Eu jurava que você queria ficar.

Iandê Albuquerque

Você me fez acreditar que finalmente eu havia encontrado alguém que ficaria.
Parecia que você queria ficar, e foi por isso que eu comecei a pensar na possibilidade de ficar também.

No começo eu tive medo, confesso, mas era como se a sua presença, cada vez mais, me fizesse ter coragem, sabe?
Os momentos não eram só momentos, parecia que a gente se procurava há tanto tempo que finalmente nos encontramos.

Parece exagero falar assim, eu sei. Mas o teu toque era como se me quisesse sempre por perto. Tua boca falava tantas coisas boas de ouvir, eram tantos assuntos que se pudesse viraríamos um dia inteiro conversando bobagens.

Teus olhos encaravam os meus, às vezes fitava os meus lábios enquanto eu falava. Eu percebia isso enquanto minha mente me pedia pra te beijar, mas a minha timidez me bloqueava. E no meio de tantas palavras, quando o silêncio chegava, não demorava muito pra você me dizer o que em mim te agradava. Eu ficava sem graça, claro.
Juro, parecia que você queria ficar. Eu sei que os gostos em comum, as vontades parecidas, e os nossos planos bem iguais, tudo isso não era o suficiente pra que você continuasse.

No fundo eu sempre soube que você poderia ir embora a qualquer momento. Só esqueci de me preparar pra isso. E eu tentei, por várias vezes, não pensar na possibilidade de te ter, porque toda vez que penso em mergulhar em alguém
acabo quebrando a cara de tão raso, ou remando sozinha de volta pra terra firme.

Sou um desastre, intensa demais. E isso sempre foi o meu medo, de te conhecer, despertar o interesse em ficar,
e de repente, você dizer pra mim: melhor acabar. Mas você não me deu medo, porque parecia que você queria ficar.

Quando pensava em não te enviar mais mensagem, você enviava. Quando não tinha mais assunto pra conversar, você aparecia com algo novo pra me dizer, uma música, uma viagem, uma história engraçada. Você dizia que eu te fazia bem, e você me fez bem também, mas juro, parecia que você queria ficar.

Sei lá se a culpa foram das minhas expectativas, mas veja bem, por mais que eu não quisesse, você me fez querer. E quando eu quis, você foi embora. Não entendo tudo isso, eu jurava que você queria ficar.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Iandê Albuquerque
Sou recifense, 24 anos, apaixonado por cafés, seriados e filmes, mas amo cervejas e novelas se houver um bom motivo pra isso. Além de escrever em meu blog pessoal e por aqui, escrevo também no blog da Isabela Freitas, sou colunista do Superela e lancei o meu primeiro livro em Novembro de 2014 pela Editora Penalux. .

COMENTÁRIOS