Estudo revela que abraçar um amigo é a melhor maneira de diminuir o estresse do dia

Resiliência Humana

O estudo constatou que as pessoas que tiveram um conflito em um determinado dia, mas também foram abraçadas por um amigo querido, não foram tão afetadas pela interação negativa quanto seus colegas que não receberam abraços.

Por Lucy Huang

Quando um amigo chega até você após um dia estressante, como você o consola? Você o deixa reclamar? Você coloca um copo de vinho para ele? Isso tudo poderia funcionar. Mas um novo estudo revela uma técnica muito eficaz, simples e fácil.

“Abraçar.”

Michael Murphy é um pós-doutorado em psicologia na Universidade Carnegie Mellon, em Pittsburgh. Ele queria saber se as pessoas que recebiam abraços regularmente poderiam lidar melhor com o estresse e os conflitos.

“Os indivíduos que relatam ter a disponibilidade de uma rede de indivíduos de apoio tendem a mostrar melhor adaptação quando confrontados com o estresse.”

Mas apenas porque você tem uma rede de suporte, isso não significa que você definitivamente sente esse suporte.

“Portanto, alguns pesquisadores argumentaram que muitos dos comportamentos que usamos para apoiar outras pessoas estressadas podem ser realmente contraproducentes, porque esses comportamentos podem comunicar sem querer a outras pessoas que não são competentes para gerenciar o estresse”.

Murphy e sua equipe entrevistaram 404 homens e mulheres todas as noites por duas semanas.

“Durante essas entrevistas, foi perguntado aos participantes uma pergunta simples de sim ou não – se alguém os abraçou naquele dia – e uma pergunta simples de sim ou não sobre se eles haviam experimentado conflito ou tensão com alguém naquele dia.

Eles também foram questionados sobre suas interações sociais – quantas interações sociais tiveram naquele dia – e responderam a perguntas sobre estados de humor negativos e positivos.”

E os pesquisadores descobriram que os indivíduos que experimentaram um conflito não foram afetados negativamente se receberam um abraço naquele dia como os participantes que sofreram um conflito e não receberam um abraço.

Murphy e sua equipe também viram que as pessoas que receberam um abraço não tiveram o efeito negativo no dia seguinte, enquanto aquelas que não receberam um abraço o tiveram.

Os resultados estão na revista PLOS ONE. [Michael LM Murphy, Denise Janicki-Deverts e Sheldon Cohen, Receber um abraço está associado à atenuação do humor negativo que ocorre nos dias de conflito interpessoal]

Murphy inclui esta ressalva: “Portanto, nossas descobertas não devem ser tomadas como evidência de que as pessoas devem começar a abraçar qualquer pessoa e todo mundo que pareça angustiado.

Um abraço de um chefe no trabalho ou de um estranho na rua – que pode ser visto como não consensual não é positivo.”

A ideia é aliviar o estresse. Não adicionar ele.

*Via Scientific American. Tradução e adaptação REDAÇÃO Resiliência Humana.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia