Essa armadura pode te proteger dos outros, mas não de si mesmo!

Quantas vezes você já entrou em um lugar e pensou que todos estavam te olhando, e sentiu que estavam te julgando, sem que nnguém tivesse dito absolutamente nada?

Quantas vezes você tentou se encaixar em lugares que não te cabiam, tentou se fazer passar por alguém que você nunca foi, apenas para agradar os outros, só para que gostassem de você?

Quantas vezes você se sentiu sozinho(a), mesmo em meio a uma multidão?

Quantas vezes você precisou de ajuda e não teve coragem de pedir, fingiu que estava tudo bem e quando chegou em casa, desabou?

Quantas vezes você não deu ouvidos para a sua intuição que te dizia que aquele caminho não era o melhor para você, e mesmo assim, você decidiu seguir por ele?

Quantas vezes você se deixou de lado, abandonou seus sonhos, negligenciou as suas vontades, para realizar os sonhos e as vontades dos outros?

Quantas vezes você foi além do que humanamente era possível, só para que os outros vissem o quanto você é forte, e depois, se viu esgotado9a) fisica, mental e emocionalmente?

Quantas vezes você olhou para os lados procurando uma solução para os seus problemas e só conseguiu enxergar mais e mais problemas?

Quantas vezes você tentou disfarçar a sua dor para não preocupar e proteger aqueles que você ama?

Talvez, até agora, você não tenha percebido que, essa armadura que você construiu em sua volta para te proteger do mundo – aparentemente, indestrutível – acabou te deconectando da sua verdadeira essência.

Esse personagem que você veste para enfrentar a vida, nada mais é que uma versão muito frágil de si mesmo. E é exatamente por causa dele, que você ainda não chegou onde você sempre quis chegar.

O seu sonho pede você por inteiro(a), você de verdade, você com o seu jeito especial de ser, excêntrico(a), diferente, exótico(a), seja como você for, é de você que o seu sonho precisa!

Enquanto você não assumir a sua verdade diante da vida e dos outros, enquanto você não parar de se preocupar com o que vão pensar, se vão te julgar, se não vão te amar, e continuar a se esconder atrás dessa armadura, mesmo que você entre em alguma batalha, você vai perder.

Porque a mentira tem prazo de validade, ninguém consegue sustentar um falso eu por muito tempo, a armadura pesa, o corpo sente, a energia acaba, e o sonho morre.

Seja você, acolha você, olhe para você com amor!

O primeiro amor da sua vida tem que ser o próprio. Assim que você entender isso, que você não deve se proteger dos outros, mas sim, precisa aprender a proteger a sua verdade, você vai ver que o seu sonho é possível. E que só o seu eu verdadeiro será capaz de realizá-lo.

Você pode achar que essa armadura vai te proteger dos outros, mas isso não é verdade. Quanto mais você a veste, mais você faz mal a si mesmo(a)

.

Se você se identificou com esse texto e quer descobrir quem você é por trás dessa armadura, me chame no direct @rhamuche e agende uma consulta individual.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar. Foto de Courtney Cook no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.