Escravizada por 38 anos, ela receberá 690 mil de indenização.

escravizada-por-38-anos-ela-recebera-690-mil-de-indenizacao

Escravizada por 38 anos, ela receberá 690 mil de indenização.

Todos nos lembramos da história de sofrimento que foi a vida de Madalena Gordiano, que foi submetida a um trabalho escravo por 38 anos, pela família que deveria cuidar e zelar por ela.

Mas enfim, temos uma notícia boa para compartilhar sobre esse caso que deixou os brasileiros chocados. Ela finalmente recebeu a indenização tão merecida!

O acordo na justiça saiu esta semana, sete meses após ela ser libertada – em novembro de 2020 – da casa da família Milagres Rigueira, que a mantinha em condições análogas à escravidão.

Pelo acordo feito na justiça, Madalena recebeu um apartamento, avaliado entre R$ 400 e R$ 600 mil, e um carro, no valor de R$ 70 mil. Claro que o valor não paga as quase quatro décadas de prisão e sofrimento, mas vai ajudar a brasileira e reconstruir a sua vida.

Madalena Gordiano tem 48 anos e morava na casa dos patrões em Patos de Minas, sem registro em carteira, descanso remunerado, nem salário mínimo garantido. Segundo o Ministério Público do Trabalho, Madalena trabalhou para a família desde os 8 anos.

O acordo

Ela cobrava na justiça o pagamento de R$ 2,2 milhões em direitos trabalhistas e aceitou a proposta oferecida no valor de R$ 690.100.

A audiência virtual aconteceu essa semana, e foi realizada pelo Tribunal Regional do Trabalho da terceira região em Patos de Minas.

De acordo com o advogado de Madalena, Alexander da Silva Santos, ela disse que ficou satisfeita com a decisão.

“Nós avaliamos como uma vitória. Porque, se de um lado o pedido foi muito maior do que efetivamente se conseguiu, por outro lado, sabemos que ações judiciais demoram muito tempo, podendo durar anos. Ela pediu para que trabalhássemos na conclusão desse acordo”, disse ele a Marie Claire.

Além da indenização, Madalena também receberá uma pensão por ter sido casada com Marino Lopes da Costa, ex-combatente da Segunda Guerra Mundial e tio de Valdirene.

O relacionamento entre os dois foi arranjado pela própria família Milagres Rigueira e, após a morte de Marino em 2003, a família passou a administrar o dinheiro recebido por Madalena, mas não repassava nenhuma quantia a ela. O dinheiro, inclusive, ajudou a pagar a faculdade de medicina de uma das filhas do casal.

Descanso merecido

Madalena afirmou ao Estadão que não vai ficar com os bens. Ela pretende vendê-los para construir, ou comprar uma casa. Isso ela ainda vai decidir.

“Vou vender o apartamento. Não vou morar lá não, porque tenho muita recordação ruim. Mas vou ter de entrar, olhar. Agora é meu, né?”, disse.

Ela pretende continuar em Uberaba, onde atualmente mora com uma assistente social.

Comemorando a nova vida

A brasileira comemorou seu aniversário indo à praia, em Paraty e postou um vídeo no Instagram sem legenda, nesta quinta, 15, apenas mostrando a alegria dela pisando na areia.

Felizmente, Madalena vive uma vida bem diferente hoje. Ela voltou a estudar e sonha em ser enfermeira “para ajudar as pessoas”.

Agora ela quer realizar o sonho de conhecer o Rio de Janeiro.

Ela merece! Assista a nova vida de Madalena:

*DA REDAÇÃO RH. Com informações de Marie Claire e Estadão

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia