Entrevista marcada. Como “vender” todo seu potencial e desbancar outros candidatos?

Fabiana Dainese Mauch

Entrevista marcada. Como “vender” todo seu potencial e desbancar outros candidatos?

A entrevista é um momento muito importante, pode durar quinze minutos, meia hora ou mais, mas serão os seus quinze minutos de fama, algo que precisa obrigatoriamente ser aproveitado em sua plenitude, pois não volta atrás, a chance é única. Logo, você deve estar totalmente concentrado, porém relaxado, para maximizar a potencialidade do momento. Afinal, não há nada pior do que tornar-se consciente do próprio fracasso logo após a finalização da entrevista, ou ainda outra possibilidade, não ter a consciência dos próprios erros, sair confiante e receber a resposta negativa após alguns dias.

Obviamente em algumas situações o seu perfil não se adequa a vaga, você não atende aos requisitos técnicos exigidos, neste caso, uma negativa é esperada e bem digerida.

Mas e quando você atende a todos os requisitos técnicos, possui mais competências do que outros candidatos, mas ainda assim, surge alguém mais habilidoso na entrevista, que “se vende” melhor e consegue o emprego, isto acontece todos os dias, não é mesmo? É possível que já tenha acontecido com você, já aconteceu comigo e me trouxe muito aprendizado.

Certa vez, em uma entrevista eu recebi o feedback do entrevistador imediatamente no final, achei bastante interessante, nunca havia acontecido comigo, na hora foi devastador, mas depois daquele dia eu sabia que algo deveria mudar, alguma atitude tinha que ser tomada, ele me disse com todas as letras, que meu currículo era excelente, mas que eu não consegui convencê-lo do que eu poderia entregar. Hoje percebo quanto sou grata a esta pessoa que nem conheço e como precisamos de líderes assim, que nos deem um choque de realidade, que nos façam refletir que a mudança é positiva e necessária, para evitar a inércia, a falta de progresso. Obviamente este exercício exige maturidade, para mudar, você necessita primeiro estar consciente da sua responsabilidade perante o seu fracasso, projetar a culpa apenas para fora de si, não o levará a lugar nenhum.

Mas o que significa saber “se vender”? Significa falar de habilidades que você não tem? Ser falso?

Não! Claro que não, saber “se vender” significa falar de suas competências de forma assertiva, de forma que o entrevistador se sinta convencido de suas habilidades durante os seus minutos de fama. Mas como isto é possível? Você já ouviu falar em entrevista por competências? Vamos aprender sobre isto agora, já que é esta a técnica aplicada pelas empresas e seus entrevistadores na hora de escolher o candidato que ocupará determinada vaga.

A entrevista por competências é baseada em exemplos concretos, você deve exemplificar as entregas que fez, as mudanças que implementou, os resultados gerados, os momentos em que você fez a diferença por sua atuação. Parece simples não é mesmo? Mas a verdade é que, se você não se preparar adequadamente com antecedência, no momento da entrevista, aquele ponto que realmente faria a diferença ficará esquecido.

Faça um exercício agora, pegue lápis e papel; Comece a enumerar cada um dos empregos pelo qual passou, do mais recente para o mais antigo. Para cada cargo ocupado, enumere a suas entregas, o produto final, qual foi o fator de sucesso, como a sua atuação fez a diferença, Por exemplo, você pode explicar sobre um projeto que participou e gerou economia para a empresa, graças a sua persistência em pensar que ali havia uma oportunidade e você a buscou incansavelmente até consegui-la. Você deve pensar em seus próprios exemplos e escrevê-los para não esquecer a sua trajetória, pois é comum que mantenhamos apenas a memória recente. Exemplificar as entregas, significa contar ao entrevistador exatamente o que fez e como, o fator decisório que lhe levou ao sucesso, tenha em mente que seus exemplos podem ser simples, porém efetivos. Se fizer de forma correta, você irá perceber o entrevistador totalmente envolvido em seus exemplos reais e bem sucedidos.

O sucesso da entrevista está na preparação prévia dos seus exemplos, através do auto conhecimento aplicado, da reflexão exercida. Isto garantirá que você esteja relaxado e confiante o suficiente.

Mas e se o entrevistador lhe perguntar sobre seu pior fracasso, seus pontos de melhoria? Dentro em breve acompanhe mais dicas, no Capítulo 2 do Gratidão em palavras – Coaching.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Fabiana Dainese Mauch
Apesar de apaixonada por filosofia, psicologia e relações humanas, estudou e trabalha na área de exatas, encontrando na escrita uma forma de se aproximar de suas paixões. Ama pensar sobre a vida e o que podemos fazer para melhorar o mundo e a nós mesmos.

COMENTÁRIOS