Entenda o que nossa alma veio fazer no Planeta Terra.

Luciano Cazz

Vivemos em um planeta de expiação e provas. A Terra está no terceiro nível, numa escala de sete, para nos tornarmos Anjos. É bem verdade que entramos em uma fase de transição para a era da regeneração, onde entraremos em um projeto de progressão das almas e não mais de pagamento. Mas, por enquanto, a maioria de nós ainda está aqui para refazer o que foi mal feito.

E, para resgatar nossas dívidas, precisamos atender a esses 4 fatores:

O arrependimento verdadeiro vem da dor sentida pelo ato negativo feito no passado e ameniza o rigor da expiação, ajudando na aceitação dos sofrimento da vida sem revolta e pode até substituir o resgate na dor pelo amor. É o arrependimento que traz a transformação moral profunda e voluntária. Ele faz a alma dobrar-se sobre si mesma. É o primeiro passo para a elevação espiritual. Porém, quanto mais tardio o arrependimento mais longa será a expiação.

A expiação é quando a gente paga pelas faltas cometidos ou sofre suas consequências, seja ainda nessa vida ou em existências futuras. Envolve dor tanto em termos físicos, morais e emocionais. Como por exemplo nascer com problema respiratório porque fumou muito na vida passada. A expiação serve como prova, mas nem sempre uma prova será uma expiação.

As provas não necessariamente significam punições. Elas objetivam testar os indivíduos em suas más tendências.

Passamos por inúmeros aprendizados na vida espiritual. Durante a passagem pela vida na matéria, nosso espírito tem a missão de assimilar o que aprendeu. E existem diversas formas para que isso ocorra: São provas de riqueza e pobreza, a beleza e a fealdade, o poder, a vida difícil ou fácil, crescer em um meio pacífico ou violento.

Plenitude ou solidão. Por incrível que pareça, na maioria das vezes, nós mesmos escolhemos nossas provas antes de nascer. Por isso se você está carregando um fardo muito grande, deve ter orgulho de si.

A reparação consiste em fazer o bem àqueles a quem um dia fizemos o mal e cumprir as missões em que se falhou ou se negou a realizar anteriormente. Na reparação somos aquilo que deixamos de ser em outra vida, isto é, humildes se fomos orgulhosos, caridosos se fomos egoístas, bons se fomos maus, trabalhadores se fomos preguiçosos, etc. Também, através da reparação nos acertamos com nossos antigos adversários e zeramos rancores. É desse jeito que o espírito progride. A reparação é a única que pode anular um carma, destruindo sua causa.

E esse é o ciclo das vidas. Quem com ferro fere, com ferro será ferido. Somos livres para plantar o que a gente quiser, mas a colheita é justa e obrigatória. A tão famosa lei do retorno. Seguimos nossa existência reparando falhas antigas: Colaborando, amando, sofrendo e trabalhando com a finalidade de expurgar os carmas. Cada um de nós se encontra no nível evolutivo que conquistou, ao longo das encarnações, rumo à perfeição, por isso paciência com as almas menos evoluídas e com as limitações do seu próprio espírito.

Se viemos a esse mundo para saldar dívidas de reencarnações passadas, ser feliz é lucro. Portanto, muito empenho nessa vida. Pois, além de resgatar erros do passado, o que você faz nesse corpo atual, vai ser determinante para suas vidas futuras. Por isso, seja benevolente com sua alma. Só assim conseguirá a paz na vida eterna. Porque, como diz a música: Tudo que você faz, um dia volta para você….

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Luciano Cazz
"Luciano Cazz é publicitário, ator, roteirista e autor do livro A Tempestade depois do Arco-íris."