Engenheiros peruanos desenvolvem e doam computadores para jovens estudarem em casa

Resiliência Humana
engenheiros-peruanos

Engenheiros peruanos desenvolvem e doam computadores para jovens de famílias de baixa renda que precisam estudar em casa na quarentena.

A ideia é que nenhum jovem fique sem estudar em casa, principalmente agora em quarentena. O valor para fabricar é baixo, custa menos de US $ 50 para fazer um, mas eles o dão de graça para quem precisa.

Nem tudo na vida é movido por dinheiro. Muitas pessoas no mundo realizam trabalho voluntário, sem o desejo de lucrar, apenas por solidariedade. Eles geram inspiração e admiração, porque isso não é feito por quase ninguém. Nesse caso, estamos nos referindo a dois engenheiros peruanos, que deram o que falar no país, por seu excelente e gentil trabalho.

Eles desenvolveram um computador barato, que custa menos de US $ 50 para fabricar, e estão doando para famílias de baixa renda. A ideia é que ninguém fique de fora da tecnologia, oportunidades e educação.

O engenheiro Jorge Rojas Barnett fez história ao fabricar um computador, com software livre e de forma econômica. Ele já estava revolucionando o mercado, mas era apenas a ponta do iceberg.

Eles formaram uma equipe de engenheiros com Edith Biamonte, uma engenheira química, com quem desenvolveu e doou outro computador. É tirar o chapéu e aplaudir, sua solidariedade é tremenda!

Projeto e caridade

Quando dois talentos se juntam, nada pode dar errado. É simples assim. Eles criaram o projeto Amauta.

Eles reciclaram algumas peças, com doações que ainda recebem, e montaram uma equipe. Isso permitirá que muitas famílias tenham acesso a uma formação digna, a um mundo novo que não conheciam. Eles estão diversificando o conhecimento.

Mas isso não é tudo, porque eles também trouxeram doações de tratamento para o coronavírus, e 100 máscaras.

“Até agora, doamos 21 computadores de baixo custo, que são dispositivos que precisam de uma configuração anterior, mas que voluntários que são estudantes de carreiras relacionadas veem o sistema operacional antes, e depois fazem a doação dessa maneira. O beneficiário poderá acessar uma operação muito semelhante ao Windows, muito fácil de acessar ».

Jorge comentou à mídia local.

Eles não têm mais nada, não são bilionários, nem têm grandes mansões, embora tenham um coração muito mais atencioso. Por isso, apelaram para corporações e empreendedores.

Jorge Rojas Barnett
Foto: Jorge Rojas Barnett

Se todos fizermos a nossa parte, nosso mundo sem dúvida será melhor. É hora de mostrar solidariedade, olhar para o lado e colaborar.

*Tradução e adaptação REDAÇÃO RH. Com informações UPSOCL

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia