“Encontre sua própria voz e faça com que sua voz inspire outros a encontrar a deles”

Resiliência Humana
encontre-sua-propria-voz-e-faca-com-que-sua-voz-inspire-outros-a-encontrar-a-deles

“Encontre sua própria voz e faça com que sua voz inspire outros a encontrar a deles”. Stephen Covey

“Habit Eight” é um conceito criado por Stephen Covey, administrador de empresas e pesquisador, autor do famoso livro “Os Sete Hábitos das Pessoas Altamente Produtivas”. Esta é uma mistura de psicologia aplicada ao mundo dos negócios e do trabalho.

O oitavo hábito é uma habilidade que vai além das outras sete diretrizes propostas por Covey e tem a ver com ouvir a voz interior. Para este autor, é uma capacidade superlativa, que leva cada um a deixar uma marca única em tudo o que faz. É isso que o coloca fora dos hábitos normais.

Ouvir a voz interior significa atentar para o que há de mais autêntico em cada um, independentemente do que indiquem os paradigmas dominantes. Corresponde à parte mais autêntica de cada pessoa e é a maior fonte de criatividade. É por isso que Covey considera o oitavo hábito uma habilidade incomum.

“Muitas pessoas sofrem tentando alcançar uma vida equilibrada porque não pagaram o preço de decidir o que é realmente importante para elas.” -Stephen Covey-

Os sete hábitos

Antes de falar sobre o oitavo hábito, vamos mencionar os sete hábitos que Stephen Covey acredita que o precedem.

São eles: seja proativo, comece com um fim em mente, defina prioridades, pense em que todos ganham, entenda antes de ser compreendido, sinergia e “afie a serra”.

Vamos ver brevemente no que cada um deles consiste.

1. Seja proativo

Covey destaca que a pró-atividade é uma forma de agir em que um estímulo é respondido de forma autônoma e sem condicionamento. Em outras palavras, ocorre quando alguém opta por responder de forma construtiva, independentemente do estímulo que recebe. Tem a ver com não responsabilizar os outros pelo que cada um de nós faz.

2. Comece com um fim em mente

Este hábito se refere a realizar ações com propósito. Isso significa não dar origem a ações que surgem por impulso ou acaso, sem um objetivo definido. Dessa forma, cada vez que uma decisão importante é tomada, a questão central será se ela nos aproxima ou não do objetivo.

3. Estabeleça prioridades

Refere-se ao fato decisivo de saber discernir a verdadeira importância das coisas. É uma habilidade e um hábito essenciais quando se trata de administrar tempo e energia. É preciso saber o que é importante e o que não é. Desta forma, o esforço é melhor administrado.

4. Pense em que todos ganham

Stephen Covey fala de “ganha-ganha”: ele pensa que você só ganha realmente quando o outro ganha. Isso significa que as decisões e ações a serem escolhidas são as que melhor garantem o benefício mútuo. Caso contrário, um desequilíbrio inconveniente é estabelecido no futuro.

5. Compreenda antes de ser compreendido

As pessoas, esperando serem compreendidas pelos outros para agirem construtivamente com elas, podem chegar a uma situação de estagnação total. A ideia é começar por si mesmo e compreender o outro, pois assim se avança.

6. Sinergia

A maioria dos grandes projetos só é alcançada com a ajuda de contribuições de muitas pessoas. Portanto, é fundamental pensar coletivamente , se o objetivo é alcançar algo grande, duradouro e positivo para muitos.

7. “Afie a serra”

A metáfora “afiar a serra” tem a ver com a importância de ir ao básico, à origem. Antes de mais nada, todos têm que se cuidar e estar em boas condições físicas e mentais. Nenhuma conquista vale a pena, seja o preço pelo bem-estar ou pela saúde.

O oitavo hábito

Stephen Covey define o Hábito Oito da seguinte maneira:

“Encontre sua própria voz e faça com que sua voz inspire outros a encontrar a deles.”

A própria voz é a voz livre de cada pessoa; aquele que é desprovido de condicionamentos ou pressões e que expressa o que de mais autêntico cada um carrega dentro de si.

Covey diz que a voz de uma pessoa leva à grandeza e inspira outros a alcançá-la também. Essa grandeza se expressa de forma concreta em três áreas:

Grandeza pessoal. Refere-se à aplicação dos 7 hábitos, que, por sua vez, se concretizam em quatro grandes atitudes e virtudes: visão, disciplina, paixão e consciência.

Grandeza de liderança. Também derivada dos 7 Hábitos, essa grandeza se expressa de sete formas: encontrando o caminho, criando o modelo, alinhando, criando um sistema de trabalho tecnicamente impecável, liberando talentos, energia e contribuições; e liderar pelo exemplo.

Grandeza organizacional.
Uma organização especifica sua grandeza na missão, visão e valores que escolhe como diretrizes.

Quando esta abordagem é inspirada na própria voz, traz compromisso, difusão, sinergia e promove confiabilidade.

O trabalho de Stephen Covey é um dos mais famosos em sua área. Suas abordagens penetraram profundamente no campo organizacional. No entanto, também se aplicam à vida pessoal e familiar.

*Da REDAÇÃO RH. Com informações La Mente es Maravillosa.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia