Empresa oferece férias extras para mulheres solteiras encontrarem um marido

Resiliência Humana

A empresa que oferece férias extras para mulheres solteiras encontrarem um marido

Por: Georgette

Você trabalha em uma empresa que oferece férias extras para você conseguir um marido?

Previdência social, alguns dias de férias no final de um ano, água e café, os benefícios que qualquer funcionário esperaria de uma empresa séria, mas e se você também pudesse receber um bônus por conseguir um homem antes de casar final do ano?

Na China, a empresa de Hangzhou oferece férias para mulheres solteiras para conseguir um marido, porque eles acreditam que todos os seus trabalhadores precisam ser felizes, porque um emprego em tempo integral em um escritório pode ser muito estressante e é importante ter um parceiro para compartilhar o final do dia e os fins de semana.

A empresa entende que esse pode ser o segredo para uma vida com propósito!

Essa é uma alternativa que a empresa chinesa considera uma solução para que seus funcionários de 30 anos ou mais sem parceiros encontrem o amor de suas vidas e, finalmente, sejam felizes.

Claramente, ter um emprego em período integral pode ser tão exigente que não há tempo para encontrar fora da empresa a pessoa ideal com quem você poderá se casar, por isso, enquanto isso não acontece, a empresa lhes oferece alguns dias extras “pagos” para encontrar alguém especial.

Funcionárias solteiras e com 30 anos de idade em Hangzhou são candidatas oficialmente a exigir seu direito de solicitar oito dias extras de férias para ter o maior número possível de encontros cegos com pessoas diferentes até que escolham, se tiverem sorte, o ‘melhor partido’.

Bônus especial

O melhor de tudo é que as mulheres que se casarem legalmente antes do final do ano receberão um bônus especial em dezembro, juntamente com o cheque de Natal ou bônus de Natal.

Esse bônus não é apenas uma quantia de dinheiro, mas a duplicação do salário das mulheres, o que seria muito útil com as despesas necessárias para iniciar uma família.

Porque …

A China é um dos países com uma das mais altas taxas de assédio e abuso contra mulheres, uma questão que desperta essa empresa com seu suposto desejo de gerar mudanças para que mulheres que não têm homens em suas vidas possam se casar e serem felizes … é claro – assumindo que essa era a chave para a felicidade e o sucesso na vida.

Além disso, na China, mulheres com 27 anos ou mais sofrem preconceito, pois não conseguiram encontrar um marido e, na cultura chinesa, não se casar é considerado desrespeitoso.

Essa pressão é tão alta em reuniões em que mulheres solteiras com essa faixa etária se sentem incomodadas com perguntas desconfortáveis ​​de parentes que tentam marcar encontros com solteiros que conhecem.

O que você não sabia …

Recentemente e o pior de tudo, essa empresa chinesa foi acusada de exploração e de contribuir para o estado de extremo estresse com o qual seus funcionários vivem.

Você acha que, com essa iniciativa, os funcionários desviam o olhar da questão da exploração do trabalho?

E os homens e a desqualificação de poder devem se qualificar para esse ‘benefício’ e considerar que eles não poderiam ser felizes sem uma esposa?

Por que o casamento seria uma maneira de sair do estresse crônico?

O casamento envolve esquecer o estresse e os problemas?

Ainda existem culturas que consideram a “solterice” desrespeitosa?

Esta e dezenas de perguntas vêm à nossa mente quando descobrimos a existência dessa iniciativa, além da concepção de singularidade na cultura chinesa, acredite, você não é o único solteiro no mundo.

*Via Cultura Colectiva. Tradução e adaptação REDAÇÃO Resiliência Humana.

Foto: Reprodução ilustrativa/AFP pic

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia