Empatia: Mulher oferece emprego para jovem que vendia flores no sinal

Resiliência Humana
empatia-mulher-convida-jovem-que-vendia-flores-no-sinal-para-trabalhar-em-multinacional

Empatia: Mulher oferece emprego para jovem que vendia flores no sinal

Empatia é sentir a dor do outro como se fosse nossa, é buscar agir com amor por onde for. É abrir-se para ser um condutor de boas notícias para aqueles que mais precisam. E foi isso que essa mulher decidiu fazer. Ela decidiu fazer a diferença na vida de uma jovem que vendia flores no sinal. É sobre dar oportunidade! É sobre fazer o bem sem olhar a quem.

O troféu empatia do ano vai para Viviane Vieira que, com uma ação amorosa, transformou a vida de uma jovem que vendia flores em um semáforo. E vivia andando pelas ruas da cidade. Graças à ajuda da Viviane, Kelly Nascimento foi contratada por uma multinacional e já faz planos para o futuro!

Viviane sempre passava pelo semáforo onde Kelly vendia flores e um dia resolveu se oferecer para distribuir o currículo da jovem, de 22 anos. Em apenas uma semana as duas puderam comemorar a contratação de Kelly como Jovem Aprendiz, segundo relatou o portal Sorocabanices.

“Quando ela me chamou, eu não sabia o que era. Eu imaginei que era rosa, mas não era. Foi tudo muito rápido”, diz Kelly.

Vendedora de sonhos em forma de flores

Kelly contou que começou a vender flores ano passado no semáforo, em Sorocaba, no interior de São Paulo. Durante o dia ela trabalhava como atendente em um restaurante e depois ia para o semáforo, onde ficava durante a noite ajudando uma amiga.

“Para eu não ficar sem fazer nada, fiquei com vontade de vender as flores também. Quando fui ver já estava vendendo. Com o passar dos dias eu vi que podia ser um complemento na minha renda”, disse.

A empatia de Viviane, que é coordenadora do Instituto Geração Futuro, é tão grande que sempre que ela via Kelly no semáforo, ela sentia vontade de chamá-la e perguntar se a jovem teria interesse em trabalhar como jovem aprendiz, mas ficava com receio de ser invasiva.

Em fevereiro, incentivada pelo filho, Viviane finalmente foi até Kelly e perguntou se ela gostaria que ela entregasse o currículo dela em algumas empresas. E Kelly topou na hora!

Uma oportunidade que muda uma vida

De acordo com Viviane, o currículo foi enviado para várias empresas. Uma semana depois Kelly foi contratada como jovem aprendiz no cargo de auxiliar administrativo de uma indústria multinacional, após participar do processo seletivo.

“A hora que eu recebi a devolutiva de que a Kelly havia sido aprovada no processo, em um primeiro momento eu corri chorando para o meu administrativo, que conhecia a história e falei ‘gente, a Kelly passou. Eu estou muito feliz’. Eu choro até hoje para contar”, comenta.

Com a ajuda, Kelly conquistou muito mais do que um emprego. A empresa ainda pagará vários cursos de capacitação para a jovem, o que vai melhorar o currículo dela.

E Kelly está bem animada com a nova rotina e já traça planos para o futuro.

empatia-mulher-convida-jovem-que-vendia-flores-no-sinal-para-trabalhar-em-multinacional1

“Realizar meu sonho de criança e tirar minha CNH, aprender inglês, já que hoje em dia é essencial; e achar uma área que eu me identifique e onde eu veja que não importa quanto tempo eu fique lá vai ser sempre meu prazer”, concluiu.

A vida pode estar difícil pra você hoje, mas se você se movimenta, se você não ficar parada esperando as coisas se resolverem sozinhas, uma hora ou outra, a ajuda chega!

Por mais Vivianes no mundo! Por mais empatia!

*DA REDAÇÃO RH.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia