Ele é todo errado, mas eu o amo de qualquer jeito!

Resiliência Humana

Ele está errado em todos os sentidos, mas eu amo todos os momentos em que estamos juntos. Ele é um mau hábito que eu não consigo romper e não parece querer mudar. Eu invento desculpas para o comportamento dele sabendo que são desculpas. Eu acho o bem no mal e o venço como quem vence um gigante. E sou viciada em tudo que sai da boca dele.

Por Alyssa Lynn Malmquist

Eu me acostumei com seu comportamento errado, aceitando seu pavio curto, porque nada parece mais seguro do que estar em seus braços.

É um conforto que eu sindo e que nunca consigo entender completamente. Eu sei que não temos chance de um final feliz, não é como isso termina, mas ainda assim, eu volto e quero mais, ansiando pelo conforto ao seu alcance.

Juntos não funcionamos bem. Não funcionou antes, não funciona agora e é provável que continue assim. Mas ainda assim, quando nossos olhos se fecham, todo o resto desaparece.

Ele olha nos meus olhos e meu coração para por apenas um momento. As borboletas e outros insetos vagam dentro do meu estômago. Meu coração começa a bater de novo, só que mais rápido para compensar a pausa.

Sua irracionalidade é contagiante quando me vejo atraída por todas as partes dele que são boas.

Eu faço perguntas mesmo que as respostas tenham sido o que me magoou no passado.

Eu continuo perguntando querendo mergulhar mais fundo em sua mente, mesmo sabendo que pode ser um território inseguro.

Eu não penso em um futuro da mesma forma como sou obcecada com o nosso passado e presente.

Continuo a dar-lhe atenção porque sei que vou receber o mesmo em troca.

É difícil para mim dizer a ele exatamente como me sinto e é ainda mais difícil para ele dizer para mim. Estamos sempre provocando falhas de comunicação e desentendimentos, mas ainda assim, nunca senti essa profundidade que sinto com ele, com ninguém.

Eu amo suas falhas porque eu o amo.

Eu o amo mesmo que ele não me ame de volta.

Eu o amo ainda mais se ele disser que me ama.

Para mim faz sentido o que não faz sentido.

Ele me leva a um lugar onde minhas preocupações diárias se desintegram e uma excitação estranha aparece.

Ele está errado em todos os sentidos, mas eu amo todos os momentos em que estamos juntos. Ele é um mau hábito que eu não consigo romper e não parece querer mudar.

Não posso deixar de amá-lo, mesmo sabendo que ele não pertence à minha vida. Não posso deixar de querer o melhor para ele, mesmo que ele tenha me levado a sentir alguns dos meus momentos mais sombrios.

Ele viajou comigo para os dois extremos e a história sempre estará lá. Odiar ele me machuca enquanto o amar me machuca também.

Então, eu estou com um problema de qualquer maneira e deixo o universo me guiar na direção certa. Eu sei que em algum momento ele será uma memória distante, mas ele sempre será uma lembrança que vive dentro de mim.

Não quero mudá-lo para melhorar meus desejos e necessidades, porque coloco seu bem-estar antes do meu.

Ele é todo errado para mim, mas eu o amo mesmo assim.

***

**Traduzido e adaptado pela equipe Resiliência Humana
**Com informações de: Thought Catalog

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia