Eduque as crianças e não será necessário punir os adultos

O título que encabeça este artigo foi uma frase dita por Pitágoras. Ele tinha uma posição privilegiada há 2.400 anos como matemático e filósofo. Influenciou o pensamento platônico e aristotélico e suas ideias ainda hoje nos marcam e nos fazem refletir.

24 séculos depois, a frase que encabeça este artigo continua a marcar a educação em todo o mundo.

Crianças são como livros em branco

As crianças precisam aprender valores de comportamento, respeito, justiça, equidade, igualdade… para si mesmos e para com os outros.

As crianças são como livros em branco, e seus pais ou responsáveis ​​legais, são os encarregados de encaminhar o início dessa história, para quer elas possam pintar corretamente em cada uma de suas páginas.

Uma criança de cinco anos que insulta a mãe, fica zangada constantemente, consegue o que quer ou é ensinada a ser rude e bater, provavelmente, terá problemas de comportamento mais tarde na vida.

Uma criança de oito anos que grita com a mãe porque ela não fez o lanche e está com fome, provavelmente, terá problemas de comportamento mais tarde na vida.

Um menino de doze anos que exige ter certas coisas e sua mãe as concede só para não discutir, também terá problemas de comportamento no futuro… e assim, os exemplos podem se tornar infinitos.

O ser humano é sociável e precisa de um bom exemplo

O ser humano é um ser sociável por natureza que precisa do exemplo dos responsáveis ​​para evoluir e saber agir. Se você educar uma criança batendo ou gritando, no futuro ela pode ter sérios problemas emocionais que se transformam em transtornos ou mesmo problemas de comportamento impulsivo e criminoso.

Embora quando as crianças são pequenas ninguém possa imaginar esses extremos, os anos passam e a realidade chega.

É essencial educar as crianças desde a infância, cuidando da disciplina, formando os adultos para que possam dar-lhes a melhor educação, para que cresçam na bondade, no respeito e na empatia consigo e com os outros.

Crianças precisam de regras

As crianças precisam de regras e limites para evoluir, desenvolver-se, sentir-se seguras física e emocionalmente. Só assim, aprenderão a respeitar a si mesmos e aos outros.

Só assim, aprenderão a conviver em sociedade e saberão que não são mais importantes que os demais.

Que seus desejos e suas necessidades, em muitas ocasiões, devem ser controlados, sejam eles quais forem. Além disso, eles devem aprender a procurar ajuda quando precisarem, quando se sentirem em perigo tanto física quanto emocionalmente.

Valores e normas não são algo inato que as crianças conhecem ou aprendem. Interiorizam-se através do exemplo, transmitem-se através da educação e por isso é necessário dizer NÃO às crianças, estabelecer regras e torná-las pessoas autónomas e auto-suficientes… tendo sempre em conta o seu bem-estar emocional.

A frustração faz parte da vida

Ao mesmo tempo, é preciso educar as crianças sobre os erros, sobre as frustrações e que às vezes elas também passam mal.

A frustração faz parte da vida e é preciso compreendê-la para que não haja problemas patológicos no futuro.

É necessário que homens e mulheres sejam educados desde a infância para que não tenham que ser punidos na vida adulta, para que saibam enfrentar a vida real, onde as regras não precisam ser impostas a eles porque eles já os conhecem e os respeitam.

Assim, não acabarão sendo adultos desajustados, pois quando isso acontece é porque não tiveram um adulto ao seu lado quando crianças que pudesse servir de referência para guiar seus passos… sem usar o medo, mas sim, o exemplo e a educação emocional.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Maria José Roldán. Foto de Patty Brito no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia