Desapegue, não force a barra, deixe acontecer naturalmente, sem alarde ou drama

Sil Guidorizzi

Aprendi que não há nada fixo e permanente. A vida é um caminho cheio de transitoriedades e ensinamentos. E essa transformação íntima e pessoal, que muitas vezes necessitamos, tem que ser aceita por nós mesmos na condição de aprendizes.

Sei que falar parece fácil, mas quando você aprender a sentir de verdade o que vem da sua alma, você reconhecerá as coisas que precisará mudar, transformar e acolher.

Nada dura para sempre. O que foi ontem pode modificar o seu momento agora.

Não se transforme em alguém pronto a se lamentar permanentemente, nem seja alguém que não quer mais investir em si mesmo. O seu potencial é algo que cresce conforme sua aceitação e do seu direito de realização e felicidade.

Eu sei que muitas coisas aconteceram, que você, assim como eu, passou por suas dificuldades e atravessou muitas vezes desertos, sedento de paz interior.

Quem luta consegue, que procura encontra, quem se liberta, atrai mais cura para o que passou.

Não se prenda. De verdade, não se prenda, nem fique naquele sentimento que o machucou profundamente. Agradeça por conseguir trabalhar dentro de você o desejo de superação e se abasteça de sentimentos que o levam para um caminho distante do que você não precisa e não quer mais. Você se sentirá mais fortalecido se sentir Deus no peito, se parar de procrastinar, se parar de agir como se a vida tivesse acabado.

Todo dia é dia de recomeçar não importa de que jeito seja.

Eu sei que você se cansa, que você por vezes se revolta pela falta de atitude, de amor e comprometimento de pessoas que, na verdade, não te sentem como deve ser sentido e amado.

Desapegue, largue, não force mais a barra. Lembra da transformação? Deixe que ela aconteça em você naturalmente, sem tanto alarde ou tanto drama.

Ame-se! Queira-se bem! Evite o que desgasta, defenda-se com seu coração dizendo “não quero, não mereço e não necessito disso em minha vida”!

Respire, dê um tempo para você. Você precisa despertar espiritualmente e se convencer de que tudo que chega e acontece é caminho para a evolução.

Eu não quero que você cultive nada de ruim aí dentro. Eu quero que você aprenda com seus pensamentos, sentimentos, e pela sua necessidade de ser alguém que não se importa com julgamentos, que não revida porque sabe que existe uma lei divina trabalhando o tempo todo e que se manter saudável é plenitude para você.

Acalme-se! O tempo de Deus acontece e você também precisa viver!

Se lhe derem uma nova chance, se lhe abrirem uma porta, se lhe pedirem para entrar e abraçar certas causas, como se fossem a melhor coisa no momento, abrace!

Não se esqueça de sorrir, não se esqueça de que lá do alto há uma proteção muito maior do que seu coração imagina.

Sustente-se. Os dias serão melhores se você fizer a diferença, se você souber aproveitar todas as suas lições, se você souber criar novos focos de possibilidades.
De verdade, deixe para lá o que fizeram, perdoe e siga. Siga mais limpo, mais em paz, mais fortalecido de luz.

Viver na sombra não traz alegria. Depois de alguma tempestade o céu se abre. E é nisso que você precisa acreditar. Agradeça sempre por esse merecimento de estar aqui.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Sil Guidorizzi
Sou Paulista, descendente de Italianos. Libriana. Escritora. Cantora. Debruço-me sobre as palavras. Elas causam um efeito devastador em mim. Trazem-me â tona. Fazem-me enxergar a vida por outro prisma. Meu primeiro Livro foi lançado em Fevereiro de 2016. Amor Essência e Seus Encontros pela Editora Penalux. O prefácio foi escrito pelo Poeta e Jornalista Fernando Coelho. A orelha escrita pelo Poeta e jornalista Ivan de Almeida. O básico do viver está no simples que habita em mim.