De que vale um troféu na mão de um coração vazio?

Luciano Cazz

Quando a gente se encontra com nosso coração nada nos impede de chegar lá. Se você quer chegar onde a maioria não chegou, faça o que a maioria não fez: Seja você mesmo e caminhe na direção dos seus sonhos, porque o que você tem todo mundo pode ter, mas o que você é, ninguém nunca será.

De que vale um troféu na mão de um coração vazio?

A vida é muito curta para ser desperdiçada com aquilo que os outros acham que nós devemos ser e fazer. Podemos desenvolver as carreiras mais brilhantes. Estudar, treinar muito e até chegar ao sucesso. Mas de nada adianta se estamos vivendo um sonho inventado pelas pessoas ao nosso redor ou pela nossa própria vaidade.

É preciso parar de mentir para si mesmo e mergulhar de cabeça dentro de si. Conhecer-se profundamente e voltar ciente daquilo que realmente nos faz feliz e traz o melhor para nossas vidas. Não importa se, para as outras pessoas, seu sonho é pequeno, pois, se a sua escolha é a verdade da sua alma, então, ela é gigantesca para o universo.

Quando a gente se encontra com nosso coração nada nos impede de chegar lá. Surge uma coragem que, até então, desconhecíamos. As críticas não nos desestimulam mais e toda atitude negativa em relação a nossa meta é diluída pela nossa alegria de fazer o que se ama, pela deliciosa sensação de estar no caminho certo.

A vida está passando. Por isso, desperte para o brilho que existe dentro de você. Para de gastar tempo tentando adivinhar o futuro e passe a construí-lo, molde ele com o seu coração sem o temor de olhares alheios. Porque se você permanecer olhando para fora e não acreditar nessa gana de acontecer que tem dentro si, suas aspirações, seus ideais e seus sonhos nunca se tornarão reais.

Não deixe que os medrosos lhe chamem de ambicioso, nem que os gananciosos lhe façam acreditar que é incapaz. Tape seus ouvidos com o poder do seu coração para quem tenta desvalorizar seus objetivos e siga nessa luta que é do tamanho da sua vontade de realizar. Tenha a ousadia de ser diferente. Use as dúvidas, os medos e as derrotas como trampolim para sua autoconfiança. Acredite que você pode lidar com qualquer situação. Foi assim até hoje. Um herói não é um voador imbatível com músculos de aço. Um herói é quem enfrenta a vida e conquista aquilo que acredita. E se, depois, alguém lhe disser que foi milagre ou sorte, sorria e perdoe a inveja desse ser que não é capaz de acreditar em sonhos.

Quando somos autênticos e naturais, estamos emanando nossas melhores energias e alavancando nosso fortalecimento.

Então vai. Não deixe que julgamentos lhe forcem ao comodismo. Esqueça o que os outros esperam de você. Rompa com a barreira do medo de ser inadequado. Não tenha vergonha dos seus objetivos nem dos seus sonhos. Você é único, seu caminho lhe pertence. Quebre, agora, esse molde que lhe impuseram, e se dê a oportunidade de aproveitar as oportunidades. Brigue por seus sonhos até o fim. Só recue para pegar impulso. Porque nada estará acabado até que você vença. Afinal, a jornada é sua! Viva a felicidade do seu jeito!

E um dia você dirá: Não foi fácil, mas eu consegui… E essa é a maior recompensa que podemos nos dar da vida: construir nossa felicidade com o que guardamos no coração.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Luciano Cazz
"Luciano Cazz é publicitário, ator, roteirista e autor do livro A Tempestade depois do Arco-íris."

COMENTÁRIOS