Cubo mágico no Palmeiras: O passatempo que está ajudando os jogadores

Segundo especialista, o jogo vai muito além de um divertimento e age como exercício mental.

Nas últimas semanas um hábito curioso nos vestiários do Palmeiras chamou a atenção da internet: o uso do cubo mágico. O hobby, aparentemente apenas uma diversão entre os jogadores, pode trazer inúmeros benefícios para o cérebro dos esportistas não só em campo.

De acordo com o neurocientista Dr. Fabiano de Abreu Agrela – cujo trabalho no staff do jogador Emerson Royal foi destaque no jornal “The Times” na Inglaterra – em entrevista ao LANCE!, o cubo mágico não é uma simples brincadeira, ele estimula a lógica, o foco, tomada de decisões e criatividade, habilidades cruciais para o futebol.

“O cubo mágico serve como exercício mental, exige uma neuroplasticidade que envolve a lógica […] quanto mais desenvolvem-se elementos relacionados à inteligência, melhor a criatividade, foco atencional, tomada de decisão e o controle emocional para um melhor futebol”

O cubo mágico virou febre na década de 1980 e logo ganhou fama por exigir um ótimo raciocínio mental para resolvê-lo, seu próprio criador, Erno Rubik, levou um mês para montá-lo pela primeira vez, no entanto, esse exercício mental é muito benéfico para o cérebro e as habilidades que ele desenvolve, são essenciais em campo.

“Ao falarmos de neurociência no ambiente esportivo, temos que falar sobre questões mentais relacionadas à psicologia. Ou seja, um trabalho psicológico com estratégias neurocientíficas”

O sucesso do cubo mágico no Palmeiras foi tão grande que o clube anunciou recentemente o lançamento de um cubo personalizado para estimular os torcedores a também aderirem ao passatempo.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Fabiano de Abreu Rodrigues é psicanalista clínico, jornalista, empresário, escritor, filósofo, poeta e personal branding luso-brasileiro. Proprietário da agência de comunicação e mídia social MF Press Global, é também um correspondente e colaborador de várias revistas, sites de notícias e jornais de grande repercussão nacional e internacional. Atualmente detém o prêmio do jornalista que mais criou personagens na história da imprensa brasileira e internacional, reconhecido por grandes nomes do jornalismo em diversos países. Como filósofo criou um novo conceito que chamou de poemas-filosóficos para escolas do governo de Minas Gerais no Brasil. Lançou o livro ‘Viver Pode Não Ser Tão Ruim’ no Brasil, Angola, Espanha e Portugal.