Criança escreve carta para o papai noel e pede apenas comida e chinelos!

Resiliência Humana

Todos os agentes da PM ficaram comovidos com a carta tão honesta e humilde e resolveram ajudar!

Gabriel com apenas 10 anos tem os direitos ceifados ao sofrer com a restrição de alimentos e condições básicas para a sobrevivência.

No estatuto da criança está escrito, e isso fica só no papel pelo que percebemos, que é dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, os direitos referentes à vida, à saúde e à alimentação, entre outros.

Mas Gabriel que mora em Peruíbe, no litoral de São Paulo junto com a sua família passam dificuldades, e como muitas famílias brasileiras, não poderão montar uma ceia farta nesse Natal.

Na carta ele diz:

“Papai Noel, mande aqui para a minha casa uma cesta de alimentos”!

A cartinha foi entregue a policiais militares em patrulhamento na quinta-feira (14), como divulgou o portal G1, e a intenção era que fosse levada até os Correios, mas os policiais ficaram tão comovidos que resolveram fazer uma surpresa para o Gabriel.

“A mãe do menino viu a viatura em patrulhamento e pediu ajuda”, contou o soldado Fabiano Santil ao G1.

“Pensamos até que era alguma ocorrência, mas ela pediu que a gente levasse uma carta a uma agência dos Correios na cidade”.

De acordo com o relato do policial eles só ficaram sabendo do que se tratava porque viram que estava escrito no remetente PARA O PAPAI NOEL, com letra de criança e logo entenderam que era uma cartinha para a campanha de Natal.

“Ela não explicou muito, só pediu para levar. Quando olhei atrás, o remetente era o Papai Noel. Imediatamente, sabíamos que a carta iria para a campanha de Natal dos Correios.”

Campanha ‘Papai Noel dos Correios’

A campanha recebe cartinhas de crianças todos os anos e encaminha para pessoas que se interessam em comprar e realizar os sonhos dessas crianças carentes!


Criança pede cesta de alimentos e chinelos em cartinha à Papai Noel, em Peruíbe — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Os policiais concordaram em presentear o menino que escreveu a carta, mas o que os agentes não esperavam era os ‘presentes’ que a criança estava pedindo.

“Nós esperávamos ler a carta com um pedido de brinquedo, algum jogo e, quando abrimos, ele pedia comida para a família passar o Natal e dois pares de chinelo, um para ele e outro para o irmão, que tem autismo”, conta.

“Me deu um nó na garganta. Nós temos filhos,e é muito triste ver uma criança pedindo comida para a família”, se emociona o policial.

Criança pede cesta de alimentos e chinelos em cartinha à Papai Noel, em Peruíbe — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Eles compraram uma cesta básica e os calçados pedidos, além de doces para as crianças. Na entrega, que aconteceu no mesmo dia, as crianças ficaram muito felizes, de acordo com Fabiano.

“Dissemos aos meninos que o Papai Noel estava pelo Centro da cidade e que já tinha adiantado os presentes”, relata.

“O Gabriel não esperava. Ficou muito feliz”.

*Com informações do G1.

COMPARTILHAR




COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia