Como é possível se sentir feliz e triste ao mesmo tempo? Por que eu me sinto assim?

Eu estou feliz, ferido, mas me curando ao mesmo tempo. Não me pergunte como eu estou fazendo isso, porque eu não sei, mas estou fazendo e estou orgulhoso de mim mesmo!

É possível se sentir feliz, mesmo estando triste?

As emoções desencontradas, mesmo parecendo estranhas, são comuns. Sempre existe uma lição em se sentir feliz e triste ao mesmo tempo.

Não é uma questão de postividade tóxica, é sobre sentir todas as emoções sem mascarar os sentimentos com uma “aparência feliz”. Quem consegue se sentir feliz e triste ao mesmo tempo, não deveria achar estranho. Estranho seria se ela deixasse de sentir as emoções, ou evitasse sentir. Porque quando se faz isso, quando a gente foca em uma emoção e a alimenta, ela se transforma em sentimento.

É certo que fica muito mais fácil sentir uma emoção por ves, mas isso nem sempre é possível. E quando falamos de felicidade, não estamos falando de emoção, mas sim, de um estado geral.

Quando nos permitimos sentir todas as emoções sem nos apegar a nenhuma delas, ou seja, sem se identificar com elas, a gente simplesmente sente e consegue perceber a lição que ela quer ensinar.

Cada emoção que nos visita quer nos ensinar algo. Seja o medo, a tristeza, a alegria, a raiva ou o nojo, cada uma quer nos passar uma mensagem e, essa mensagem, sempre está relacionada com o amor, com aquilo que a gente mais valoriza, mas que naquele momento exige um pouco mais de atenção da nossa parte.

Isso não quer dizer que sempre nos sentiremos felizes e tristes ao mesmo tempo. Quer dizer apenas que a felicidade é um estado da sua alma e a tristeza é apenas um recado dela. Se você entende o recado, logo ela vai embora, a felicidade fica ainda mais vibrante e se encontra com a alegria.

Pergunte a si mesmo por que você se sente assim. Existe uma lição nessa experiência. Você precisa se trabalhar, junto com as emoções, não as afastar.

A tristeza é, muitas vezes, considerada um sinal de que você precisa dar um passo atrás, fazer um balanço, ver onde esteve e ver para onde deveria ir, mas principalmente, é uma mensagem que te diz onde e o que você precisa valorizar.

Quando um capítulo da vida termina e outro está começando, essa mistura fica mais evidênte, porque sempre existe o ônus e o bônus em cada situação da vida. Mesmo que a gente ganhe de um lado, sempre perderemos algo. É nesse momento, onde tentamos colocar na balança os prós e os contras, que acabamos nos sentindo felizes e tristes ao mesmo tempo.

O importante é entender que a tristeza não é ruim, ela é apenas nos traz uma mensagem de que, aquilo que perdemos, ou não aconteceu como queríamos, era realmente muito importante para nós. Ela nos mostra o que realmente importa para nós ou o que precisamos valorizar na vida.

É normal se sentir triste, mas não caia na besteira de alimentar a emoção da tristeza com reclamações e lamentos, porque se você fizer isso, você a transformará em sofrimento.

Sinta a tristeza, pergunte o que ela quer te ensinar, aprenda a lição e deixe-a ir. Faça isso nessa ordem e em pouco tempo, você já estará se sentindo muito melhor.

Se você ainda não consegue entender as suas emoções e sente que precisa de ajuda, me chame no direct @rhamuche, eu posso te ajudar.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar.

*Foto de OPPO no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.