Ativista consegue evitar que uma floresta fosse derrubada para a construção de uma ferrovia!

Resiliência Humana
ativista-consegue-evitar-que-uma-floresta-fosse-derrubada-para-a-construcao-de-uma-ferrovia

Do resgate de refugiados ao salvamento de uma floresta centenária: o que fez a ativista alemã Carola Rackete

Por Cristofer García

Assim que trouxe um grupo de 43 imigrantes para o continente, Carola decidiu evitar que uma floresta na Alemanha fosse derrubada para a construção de uma rodovia.

Carola Rackete é uma daquelas pessoas que dá tudo de si para ajudar os outros. Esta ativista alemã, motivada pelo desejo de solidariedade com os outros, passou de ajudar refugiados a chegar ao continente, e a lutar pelos direitos de uma floresta, para que não seja cortada para construir uma rodovia.

Ela lutou, ao leme do barco Sea Watch 3, para que um grupo de refugiados pudesse entrar na Itália, quando as costas desta nação europeia foram fechadas para impedir a entrada de imigrantes. Agora, Carola tem outro objetivo: evitar que uma floresta seja destruída.

ativista-luta-por-refugiados-e-floresta
AFP

Por sua longa luta em favor dos imigrantes, a ativista ganhou o ódio de muitos setores políticos na Itália.

Naquela época, levava 43 refugiados que haviam sido resgatados por uma organização alemã no Mar Mediterrâneo e que não chegavam a um porto firme há semanas, com os recursos esgotados. Ela atracou na costa italiana à força, o que lhe custou 3 dias de prisão.

A partir daquele momento, ocorrido em meados de 2019, esta jovem de 32 anos mostrou sua coragem e força inabalável para alcançar seus objetivos. Por isso, nesta nova missão, também não vai desistir.

ativista-impede-que-floresta-seja-derrubada
AFP

Seu objetivo agora é salvar a floresta Dannenrod, no centro da Alemanha, onde ainda existem árvores centenárias. Acompanhada de outros ambientalistas na mesma tarefa, a ativista quer que as autoridades revertam esse projeto.

“(Na Alemanha) existem centenas de projetos de construção de estradas (…) Não faz sentido, em um contexto de crise climática,” disse Carola em conversa com a AFP.

Para evitar serem detidos pela polícia e expulsos da área, esses ativistas montaram cabanas em árvores com mais de 10 metros de altura. Ele fez desta floresta sua casa nos últimos tempos, para se recusar a ser arrasada.

ativista-ajuda-refugiados-e-floresta
AFP

“Precisamos de uma moratória em todos os projetos de infraestrutura (para determinar) se eles correspondem aos objetivos climáticos do Acordo de Paris”, continua Rackete.

Carola tem se dedicado a levantar sua voz contra as mudanças climáticas e, por isso, ela veio a diferentes partes do mundo para testar sua teoria. Que o inverno de 2019 na Antártica é a prova como todos devem fazer parte dessa luta.

“A estação meteorológica argentina registrou 18 graus Celsius em fevereiro”, o que nunca havia sido visto segundo Rackete e que é mais um exemplo do avanço das mudanças climáticas.

Sua missão é fazer com que pessoas com poder tomem melhores decisões sobre esse assunto, embora ela não esteja totalmente convencida de que isso acontecerá em breve.

*Com informações UPSOCL.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia