Quem não sabe se comunicar, constrói barreiras invisíveis entre ele e os outros e acaba destruindo uma relação que poderia ser motivo de muitas alegrias.

Às vezes, uma conversa honesta é tudo o que uma relação precisa para prosperar.

Muitas pessoas estão, nesse exato momento, sofrendo as consequências da falta de diálogo nas suas relações, tanto pessoais, quanto profissionais.

Elas preferem o silêncio, pois não conseguem expressar o que sentem com honestidade.

Escolhem omitir seus pensamentos e sentimentos porque não sabem como dizer, ou porque acreditam que, o que vão falar, não vai ser bem recebido.

Isso por que, falta a elas uma habilidade essencial: a conexão com a verdade interior. A cabeça diz uma coisa, mas o coração denuncia outra. Falta uma escuta amorosa, falta uma compreenssão profunda, falta empatia… para acolher as mensagens que vem do coração. Sobram julgamentos, críticas e cobranças diante das interpretações que fazem, que diferem da realidade dos acontecimentos.

É preciso ultrapassar as barreiras invisíveis que elas mesmas construíram. É preciso vencer esse extremismo que ora despeja tudo, ora não diz nada. É um excesso de confiança que denuncia uma insegurança que as faz duvidar das próprias certezas.

Elas se perguntam: “Será que estou seguindo pelo caminho certo?”. “Será que estou errado (a)?”. “Será que estou certo?”. Mas no fundo, não procuram escutar a resposta que vem da alma.

ESSA FALTA DE CONFIANÇA EM DIALOGAR AS IMPEDEM DE ENXERGAR AS OPORTUNIDADES QUE JÁ EXISTEM E QUE ESTÃO DISPONÍVEIS PARA ELA.

Ao escolherem não expressar o que sentem, elas simplesmente, não conseguem olhar para os fatos por uma nova perspectiva e impedem que o outro possa tirar as suas conclusões.

Uma pessoa insegura cria limites invisíveis que dificultam as ações necessárias para a sua realização pessoal. Ela não deixa tudo as claras, ela não joga limpo, ela finge que nada está acontecendo, quando “quase” tudo a está incomodando.

Ela se preocupa demais em “como” as suas palavras serão recebidas, por isso não expressa as suas ideias e opniões abertamente, e quando fala, não diz o que sente de verdade, apenas mascara as suas emoções verdadeiras. Pior, fica achando que o outro entendeu, ou tem obrigação de adivinhar.

Ela rodeia, floreia, distorce os fatos, desconversa, foge do diálogo, como vampiro foge da cruz, e com isso, não chega a uma solução, pelo contrário, adoece ainda mais as suas relações…

Relações adoecem por falta de comunicação. Quando você não expressa o que você sente, você perpetua o sofrimento.

Você precisa aprender a dizer, claramente, quais são as suas intenções, os seus objetivos e principalmente, expressar como se sente dentro dessa relação, sem ficar apontando o erro do outro.

Não é sobre culpar e julgar, é sobre assumir a sua parcela de responsabilidade nessa relação, é sobre cumprir com as suas promessas e se apontar os fatos, caso os acordos não estejam sendo cumpridos.

Você deve priorizar as suas necessidades, sem invalidar as necessidades do outro. Se não está bom pra você, muito menos para o outro, proponha novos acordos até que a relação se harmonize.

Muitas vezes, você sente que as suas relações estão adoecendo, mas não sabe o que fazer para que elas se curem. Aprender a expressar os seus sentimentos com clareza, vai demolir essas barreiras que estão desarmonizando as suas relações. Me chame no direct @rhamuche e agende uma consulta individual.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.