As pessoas que amamos não morrem, ficam encantadas!” João Guimarães Rosa

No seu discurso de posse na Academia, João Guimarães Rosa contou a história de João Fontoura, a quem chamava de ministro, pelo cargo que ocupou à frente das Relações Exteriores em 1946.

Uma conversa que talvez tenha anotado, como de costume, em um caderno de bolso, como aqueles tantos que integram o seu acervo bem guardado no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP.

Em uma reverência à vida de Fontoura, discursou:

“Mas – o que é um pormenor de ausência.

Faz diferença?

Choras os que não devias chorar.

O homem desperto nem pelos mortos nem pelos vivos se enluta” – Krishna instrui Arjuna, no Bhágavad Gita.

A gente morre é para provar que viveu.

Só o epitáfio é fórmula lapidar.

Elogio que vale, em si, perfeito único, sumário: JOÃO NEVES DA FONTOURA.

Alegremo-nos, suspensas ingentes lâmpadas. E: “Sobe a luz sobre o justo e dá-se ao teso coração alegria!” – desfere então o salmo. As pessoas não morrem, ficam encantadas.”

Três dias depois de ser empossado na Academia Brasileira de Letras, João Guimarães Rosa, que tinha sido indicado para o prêmio Nobel de Literatura, teve um ataque cardíaco. Não resistiu. Mas, como ele mencionou em seu discurso, “as pessoas não morrem. Ficam encantadas”.

Guimarães Rosa ficou encantado aos 58 anos. E no próximo dia 27 de junho são comemorados 113 anos de seu nascimento. No depoimento, o escritor continua:

“O mundo é mágico.”

E nesse contexto que vivemos hoje, onde a pandemia não cansa de encantar pessoas, sigo aqui, agradecendo a vida e respirando fundo enquanto o ar me alcança.

Não temas a morte, viva a vida!

Não perca tempo com as suas lamentações, a vida não espera a sua dor passar, ela passa enquanto você se dói com as pequenas coisas.

Ame viver, seja feliz, aproveite a presença das pessoas que você ama antes que o encanto se faça e a morte as venha buscar.

Nada dura para sempre, pena de quem acredita que pode esperar, que terá tempo para dizer EU TE AMO quando tudo isso passar.

Só o que vai passar é a vida, não espere o amanhã chegar porque você nunca terá como ter essa certeza.

*TEXTO IARA FONSECA com informações USP.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Jornalista, escritora, editora chefe e criadora de conteúdo dos portais RESILIÊNCIA HUMANA e SEU AMIGO GURU. Neurocoaching e Mestr em Tarot. Para contratação de criação de conteúdo, agendamento de consultas e atendimentos online entrem em contato por direct no Instagram.