As crises possuem o poder de nos tornar mais sábios

Thiana Furtado

As crises sempre chegam com algum propósito maior.

Quem de nós ainda não parou para pensar para que servem as crises?

Você poderia me dizer que servem para nos deixar aborrecidos, mas não é só para isso que elas servem… A função delas deve ser para nos fazer crescer e evoluir.

É claro que, nos momentos em que estivermos passando por tais turbulências, nos sentiremos esmagados e dilacerados por tais situações desagradáveis.

Entretanto, é preciso esperar que elas passem, para podermos enxergar que existe vida depois delas.

Em meus instantes iniciais de momentos de dissabores, eu falava muito sobre o dia de amanhã… Eu me focava muito no que ainda estaria por vir… Estou mais do que certa que haverão os que criticarão esse tipo de pensamento…

Mas sabemos que as coisas não são bem assim. Não é bem assim que a banda toca.

O amanhã será sempre daqueles que esperam…

Mas, esse instante, que um dia pertenceu ao meu passado, chegou. Ele agora é o meu momento presente!

E está repleto de alegria!

Acredito que valeu muito a pena esperar por esse dia…

Existem problemas, que muitas pessoas atravessam, como a depressão, por exemplo; em que elas precisarão se agarrar a alguma coisa que demonstre que haverá luz no final daquele túnel mais insidioso.

Portanto, acredite, se as coisas não estão boas para você, tenha fé que a ocasião consecutiva chegará com muito entusiasmo para cada um de nós!

As crises sempre chegam com algum propósito maior.

Se você ainda não descobriu o motivo que poderia lhe trazer aborrecimento, chegou a hora de refletir sobre essa questão, que tanto o aflige.

Olhando para o problema, poderemos extrair por meio dele, respostas. Quais seriam essas respostas? Você me perguntaria…

E eu lhe respondo que as respostas estão contidas em seu universo interior.

É preciso investigar o porquê nos encontramos em certas situações nefastas.

Para tanto, será preciso termos criatividade para bolarmos invenções de superação.

Não permita que a água invada o barquinho que você esteja navegando.

Sendo assim, se puder permanecer equilibrado, o restante tenderá a fluir em um sentido compensador.

Todo problema traz junto consigo, uma solução.

Isso é algo que vale ouro, pois acarreta em uma conclusão… Tal problemática fará com que avancemos, porque após toda essa turbulência, as águas acalmar-se-ão novamente.

Depois de tudo isso, ninguém deterá o crescimento que vos acometerá à alma… Pois depois da destruição, vem a calmaria, a bonança e a prosperidade.

Pergunte a si mesmo o que essa situação está tentando lhe comunicar.

Tenho certeza que você encontrará uma resposta que satisfará os seus anseios mais emergenciais.

Sorria e recomece, entregando todos seus problemas nas mãos prodigiosas do criador!

Encerro com um brilhante pensamento para elucidar este artigo.

“Não pretendemos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise é a melhor benção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos. A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura.

É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias.

Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar ‘superado’.

Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções.

A verdadeira crise é a crise da incompetência… Sem crise não há desafios; sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia.

Sem crise não há mérito.

É na crise que se aflora o melhor de cada um…” Albert Einstein

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Thiana Furtado
Seu lema é acreditar na vida. A escrita, para ela, é uma forma de protesto perante uma sociedade tão carente de sentimentos verdadeiros. Acredita ser essa sua verdadeira missão na terra. Venera os animais conhecidos como irracionais e também o que existe de mais belo e genuíno no interior de cada personalidade que entrelaça o seu caminhar... Para ela, escrever é simplesmente viver! Recentemente escreveu o livro: Minha vida com o transtorno esquizoafetivo. Em uma narrativa emocionante e realista ela discorre sobre o problema que foi obrigada a vivenciar desde os tempos de sua meninice. O livro pode ser encontrado em diversas livrarias espalhadas pelo Brasil.