As 4 qualidades poderosas para superar desafios – Resiliência

“Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários” C.S.Lewis

Resiliência Humana

Autora: Regina Toledo

 

“Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários”
C.S.Lewis

Durante este longo percurso, fui absolutamente obrigada a desenvolver algumas qualidades.

Para chegar naturalmente à conexão com o que eu soube depois, ser o meu Eu Superior. Este contato, este novo conhecimento, me surpreendeu muito e passou a ser algo natural, uma grande alegria e fonte de paz, serenidade e força para atravessar estes momentos.

Acrescente-se a isto mais paciência, mais confiança, grande capacidade de acreditar nas mudanças e promove-las sempre e quando necessário, manter, formar continuamente novas parcerias em todas as áreas existenciais, mantendo as que já se concretizaram.

Vivemos momentos em que Fazer Juntos é imprescindível e deve se tornar um comportamento, um desejo natural e constante. Este novo Estado e ser nos garante as vitórias em nossos empreendimentos não só profissionais, financeiros, mas também espirituais.

1. Aceitação

A aceitação não foi imediata! Quando não havia nada que eu pudesse ou  soubesse fazer para mudar minha vida naquele momento tão difícil, me impedida de fazer as coisas normais que havia feito toda a minha vida e  principalmente AGIR da forma que eu conhecia.

Para continuar vivendo apesar de grandes dificuldades financeiras, que me levaram a uma grande solidão, e morando em uma casa circundada por uma grande área verde, com
muito sol, ar e céu, fui aceitando e ao mesmo tempo me desapegando de projetos, desejos que sempre alimentara.

A aceitação que eu intuía, era necessária para compreender melhor aquilo que me acontecia, me preservou de “quebrar ao meio”, adoecer física e emocionalmente.

Só então pude começar a sentir que estava me adaptando à minha nova realidade, sabendo no meu íntimo, que um dia ainda indefinido, minha  realidade mudaria. A fé às vezes inabalável, às vezes mais debilitada, me foi de grande auxílio.

Esta fé permeou todo o meu processo e se movia entre a fé em mim mesma e a fé no Deus, Criador, que se fez sentir com muita concretude, através de sentimentos, estados, contatos humanos, a Natureza.

Aceitar algo difícil exige que nos dobremos, como o salgueiro maleável, que  depois da tempestade, do forte vento, retorna ao seu estado natural. Esta flexibilidade impedirá que você quebre ao meio como na história do carvalho, árvore imponente e alta, que se quebra quando submetido a intempéries por causa de sua rigidez.

Aceitação é o reconhecimento de que nada poderá ser feito para mudar algo naquele momento, e ir adiante. Você precisará de uma boa dose de autoestima, humor, capacidade de adaptação e cultivando sempre a certeza de que tudo pode mudar rápida e inesperadamente! Nada é estático e tudo se move!

A aceitação é o tomar ato, tomar consciência de que “assim é” naquele momento, ou naqueles momentos, é fazer um mapa do que você está vivendo e se orientar para as etapas seguintes.

Em seguida tive acesso à Adaptação que não foi renúncia ou passividade,m as algo profundamente refletida que me conduziu ao conhecimento profundo da realidade daquele momento, à observação muitas vezes desapegada do ambiente em que vivia, à construção de um novo dia-a-dia, uma nova rotina, à criação de novos valores, importantes para minha nova vida.

Assim eu a via: uma nova vida, que foi aos poucos me interessando, me absorvendo, me trazendo alegrias e me levando sempre mais ao autoconhecimento profundo de mim mesma: minha força tão grande, minha criatividade, a manutenção e a consciência de que mesmo vivendo uma vida quase irreconhecível externamente, eu continuava sendo eu mesma e tinha pleno conhecimento e consciência disto.

Os contatos humanos foram modificados, algumas pessoas de muitos anos permaneceram fiéis e novas pessoas foram chegando, algumas por longos períodos, mas a maioria delas, vindo, compartilhando comigo situações de troca, ajuda, crescimento e se distanciando. Foi um período muito rico e permaneci aberta e receptiva.


Em muitos momentos me parecia fazer parte de um experimento sociológico, espiritual, me sentindo apoiada, ajudada por mãos invisíveis muito presentes que me davam apoio e amor.

O fato de estar conscientemente me adaptando, me transformava um dia após o outro, em uma mulher mais madura, paciente (o que sempre me foi difícil), compreensiva. Pude conhecer grandes estados de paz e profunda Alegria. As expectativas em relação a tudo e a todos diminuíram. Houve altos e baixos de ânimo, de humor, mas conseguia retornar ao sentimento de esperança. Muitas vezes chorei de tristeza, de desespero e tantas senti que dentro de mim estava a fonte inesgotável que me apoiava e compreendia.

Buscava sempre a beleza em tudo, na casa, na Natureza, nos encontros, nas tarefas rotineiras e diárias, procurando fazer tudo o que me era exigido, com cuidado, melhorando
continuamente meu ambiente como me era possível, a mim mesma, meus objetos pessoais, os utensílios e móveis da casa, o jardim, meu Bello Fazia tudo isto para mim mesma e por mim mesma.

Muitas vezes me senti como uma prisioneira e dizia a mim mesma: “devo me
exercitar, me manter lúcida, saudável, porque um dia sairei daqui!”.

2. Adaptação

Você passou pela aceitação?

O caminho o leva à adaptação já refeito das surpresas iniciais das novas
situações.

A adaptação é a tarefa árdua de colocá-lo em um novo lugar não necessariamente físico! Não importa se esta adaptação é interna ou externa a você. Terá que se realinhar, satisfazer as exigências deste novo momento, buscando dentro de si mesmo, em suas experiências anteriores as respostas que ainda não conhece, mas que lhe são exigidas!

Mesmo as adaptações para patamares superiores, mais evoluídos, nos pedem esforço, muitas vezes, a quebra de comportamentos conhecidos, automáticos e familiares. O que é novo, mesmo que seja um “novo melhor” pode ser assustador.

A adaptação é realmente um ato de vontade, mantendo aquilo que você é sem perda de sua essência. É um exercício de integridade e lucidez. É preciso que você se conheça e este é o momento para fazê-lo, para se adaptar desta forma. Posso assegurar que no final do processo você sairá muito fortalecido e com a sua autoestima elevada.

3. Discernimento

Naquilo que vivi e provei, o discernimento é o que me levou a um crescimento maior. Percebi aos poucos, naqueles duros anos, que ia aumentando minha sabedoria, o refinamento para distinguir o que fazer, o que não fazer, onde procurar o que me era necessário para as mais diferentes situações. Aprendi a discernir com mais clareza o que eram situações emocionais minhas e as que eram de outras pessoas com as quais me
relacionava.

Por estar vivendo momentos em que minha vida emocional e financeira eram mais vulneráveis, fui aos poucos sendo obrigada a contar sempre mais com meus próprios recursos fossem eles materiais, psíquicos e espirituais, mesmo tendo sido muito ajudada em muitos momentos. Mas aquela história era minha! Eu era a protagonista! A realidade me mostrava isto permanentemente.

O discernimento também me ensinou que tudo é relativo, em permanente mudança e que “Tudo chega, tudo passa, tudo muda e que nada é para sempre”.

Aprendi que era vital respeitar as minhas necessidades de descanso, para repor minhas energias física, emocional, mental. Meu corpo falava muito mais alto e fiquei muito mais atenta às necessidades essenciais, passei a me amar muito mais, como se eu fosse o veículo visível para minha alma. Fui me encantando com a capacidade do ser humano vencer barreiras que pareçam intransponíveis, com minha grande saúde física, emocional e mental. Com a força do espírito quando ouvimos sua voz dentro de nós mesmos.

Aprendi que é possível dar e ajudar mesmo parecendo que temos pouco, isto é uma ilusão. Somos ricos em toda e qualquer situação.

Tinha uma grande quantidade de livros à minha disposição, não só de minha biblioteca, mas que me chegavam como empréstimos ou presentes.

Tive todo o tempo a presença indescritível de meu amado Bello, meu poodle forte, todo branco e macio, meu guardião, amigo e companheiro em todas as situações que vivi, por quem guardo enorme carinho e gratidão.

Fortaleci enormemente a consciência de mim mesma, da dignidade mesmo nos momentos em que ela foi posta a duras provas.

Os momentos mais duros chegam e se vão, dando tempo para nos repormos de energia. Procurava me lembrar das palavras de Wilhelm Reich: “Quando não souber o que fazer, não faça nada”.

Aprendi a não manter máscaras, mas a SER quem sou em todos os momentos. Nada devemos a ninguém.

Tive muitos momentos de medo mas que não me dominaram. A voz interior, a inteligência inata, o Ser Superior vinham em meu auxílio trazendo-me conforto, serenidade. Lucidez.

É preciso saber que o positivo constitui a maior parte daquilo que somos e que o negativo representa a minoria absoluta. Sendo assim, porque não conseguiríamos superar as dificuldades e o que é negativo, chegar ao último estágio desta caminhada, a SUPERAÇÃO?
O processo está levando você para uma ação muito refinada, sutil, ligada à Sabedoria.

A necessidade de discernir pode lhe causar tensão física e emocional que sua sabedoria inata poderá atenuar. Esta sabedoria pode ser chamada também de instinto, algo que irá orientá-lo para que deve ser feito, escolhas em situações novas, complexas ou na tomada de decisões muito rápidas ou que lhe pareçam confusas.

Mas…há sempre tempo mesmo pequeno ou exíguo, para que você consulte seu discernimento, seu instinto, sua sabedoria.

Veja, todos estes atributos você os leva consigo, onde quer que esteja. Acessá-los é o que deve fazer para obter respostas que realmente o ajudem e sejam eficazes para o que necessita resolver!

As grandes e pequenas mudanças de vida, mesmo que voluntárias irão passar por todas estas etapas.

Se estiver vivendo momentos que pelo menos conscientemente não escolheu, você terá que chegar à etapa da Superação para manter sua integridade física, emocional e mental.

4. Superação

A Superação é o prêmio final que dá a certeza de que tudo passa e nada é para sempre. A Superação dá o direito a uma tranquila satisfação consigo mesmo, o sentimento de vitória, alívio, certeza e confiança.

Este momento naqueles casos em que você estiver vivendo situações de muita dificuldade aguda, ou aqueles que se prolongam por grandes períodos de tempo pedirá a você o último passo que é a Superação. Esta qualidade existe sempre com você mesmo sem que tenha plena consciência disto.

Quantos momentos em um único dia exigem de você a superação? Basta que você reflita um pouco e serão encontrados em grande número.

Para que você supere realmente e vá adiante, deixando para trás dores, traumas, medos, o cansaço de grandes vicissitudes, você necessita da Superação que restaura, renova e prepara um novo ciclo.

Junto a ela caminha o Perdão: a si mesmo, aos que de alguma forma contribuem ou contribuíram para as dificuldades, experiências dolorosas das quais você tenha sido protagonista.

Perdão e Superação são bálsamos que amenizam e curam feridas da alma e do corpo e muitíssimas vezes previnem sua formação. Este não é um processo fácil ou automático como disse no início, mas é o caminho pelo qual todos passamos!

Vem-me em mente a Divina Comédia de Dante Alighieri na qual o protagonista passa pelo Inferno e Purgatório antes de adentrar o Paraíso. E quantas vezes incontáveis você ali esteve?

A Superação é o prêmio final que dá a certeza de que tudo passa e nada é para sempre. A superação dá o direito de ter uma tranquila satisfação consigo mesmo, o sentimento de vitória, alívio, certeza e confiança.

Este longo trabalho pessoal e interno pode acontecer em minutos ou pode segui-lo por anos a fio. As situações de sua vida o determinarão, portanto imprevisível.

A seguir você sentirá a conexão com seu Eu Superior ou Consciência profunda e o estado de se sentir Livre que o farão grato a si mesmo por ter percorrido este longo caminho com seus próprios esforços.

Pessoas resilientes compreendem os próprios sentimentos, conhecem suas
forças e limitações.

Texto Extraído do livro Resiliência Psicológica
As Quatro Qualidades Poderosas Para Superar
Desafios – Regina de Toledo

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia