Aqui se faz aqui se paga? Nem sempre. Às vezes, a dívida caduca. E quem paga essa dívida é a consciência.

Às vezes, aquele que você ignora e age com indiferença é quem mais tem amor a te oferecer e você nem se dá conta disso.

Às vezes, você prioriza pessoas que, intimamente, te desprezam, só porque acredita que eles podem ser escada para você subir um degrau a mais. E desfaz de quem realmente te ama.

Às vezes, você leva uma rasteira da vida, simplesmente, porque insiste em trazer para perto, aqueles que você acha que vão te proporcionar algum benefício, mas saiba que eles irão te descartar, na primeira oportunidade.

Você oferece seu tempo e sua atenção a quem vai te abandonar na primeira queda, e nega tempo, ignora e desmerece, quem realmente te quer bem e já te ajudou a levantar, nas ínumeras vezes que você caiu.

Você traz para perto, pessoas que querem usufruir das suas conquistas, mas não trata com o mesmo zelo, quem o ajudou e vem te ajudando a conquistar.

Muitas vezes, você cobra gratidão dos outros, mas não consegue ser realmente grato a quem, diariamente, te ajuda a realizar os seus maiores sonhos, e que, há tempos, vem deixando para depois os seus próprios, para ver você brilhar.

Às vezes, você dá palco para a ambição e nem percebe que está sujando as suas mãos.

Às vezes, você desmerece quem realmente se preocupa e ora por você todas as noites.

Você insiste em ser amigo de quem só te acha o máximo enquanto você está sendo útil, mas trata com indiferença, quem nunca deixou de te responder uma mensagem.

Perceba se você está deixando de lado, pessoas que, mais do que poder, dinheiro e notoriedade, podem te oferecer amor verdadeiro e uma sensação incrível de riqueza interior.

Faça um exercício hoje:

Pense nas pessoas que estão ao seu lado hoje, e liste os nomes daquelas que não te abandonaram, nem por um minuto, nos últimos 5 anos.

Pergunte a si mesmo: Você está sendo grato a elas ou está priorizando quem chegou na sua vida a menos tempo?

Quando você trata com indiferença quem esteve e está ao seu lado há muito mais tempo, quem te ajudou e te ajuda a crescer, você gera uma dívida interior.

Sabe por quê?

Porque quando você desdenha de quem nunca te deixou na mão, a sua consciência traz um alerta – uma sensação de mal estar que se perpetua.

Muitas vezes, a nossa salvação está em oferecer o nosso tempo, a nossa atenção e a nossa utilidade a quem realmente esteve e está do nosso lado e, não a quem só está, momentaneamente, querendo tirar vantagem da situação.

Aqui se faz aqui se paga? Nem sempre. Muitas vezes, a divida caduca… Porém, a sua consciência sempre vai cobrar o preço.

Se você não quer mais sentir esse mal-estar, me chame no direct @rhamuche e agende uma consulta individual.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar.

Imagem de capa: Reprodução/DENIS CHARLET/AFP

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.