Aproveite o confinamento para perceber quem realmente faz falta na sua vida

Prof. Marcel Camargo
aproveite-o-confinamento-para-perceber-quem-realmente-faz-falta-na-sua-vida

Aproveite o confinamento para perceber quem realmente faz falta em sua vida. Se a ausência de certas pessoas lhe fizer bem, continue longe delas, mesmo quando a pandemia acabar.

Por Prof. Marcel Camargo

Hoje, em meio à pandemia da Covid 19, no Brasil, há uma luta entre defensores do isolamento completo e defensores do isolamento parcial.

O motivo é sempre o dinheiro, a sobrevivência sem salários, com dados, estatísticas e artigos sustentando ambos os casos. E a gente fica aqui tentando tecer uma opinião, mas o medo nubla tudo. Medo de ficar sem dinheiro. Medo da morte.

Por enquanto, estamos em isolamento, a não ser os serviços essenciais. Vamos, por ora, tentar nos acalmar e tirar um proveito desse confinamento forçado.

Nada é por acaso, tudo pode ensinar e servir como reflexão, ajudando-nos a tomar novos rumos na vida lá fora e aqui dentro de nós.

Aproveitemos esse momento, em que ficamos em casa, para pensar e repensar, para tentar sair disso tudo melhores como pessoas, mais humanos e seguros.

Temos, por exemplo, uma ótima oportunidade de nos reencontrarmos com as pessoas que dividem o nosso teto.

Sim, reencontrar, porque a correria louca do cotidiano nos distancia de lugares, de sentimentos e de pessoas, principalmente daquelas que deveríamos manter bem junto de nosso coração.

Conversem bastante, relembrem o passado, façam coisas juntos, na cozinha, na sala, no quintal. Reúnam-se, olhando-se nos olhos.

Da mesma forma, é momento de reencontrarmos a nós mesmos. É momento de autoanálise.

Aproveite o confinamento para refletir sobre os rumos que você está dando para a sua vida.

Analise se o que você vinha priorizando era o que realmente importa.

Ponha as suas emoções em ordem.

Aproxime-se de seus queridos que dividem os cômodos e o alimento em seu lar. Aproxime-se de si mesmo. Aproxime-se de seu coração.

E, sobretudo, aproveite o confinamento para perceber quem realmente faz falta em sua vida.

Se a ausência de certas pessoas lhe fizer bem, continue longe delas, mesmo quando a pandemia acabar.

Só volte aos lugares e para as pessoas que fizeram falta.

Não volte aos mesmos erros.

Siga mais forte, mais feliz, mais gente de verdade. Assim seja.

COMPARTILHAR




COMENTÁRIOS




Prof. Marcel Camargo
Graduado em Letras e Mestre em "História, Filosofia e Educação" pela Unicamp/SP, atua como Supervisor de Ensino e como Professor Universitário e de Educação Básica. É apaixonado por leituras, filmes, músicas, chocolate e pela família.