Aprenda a dar a importância certa para você

Às vezes, a vida nos traz situações injustas, problemas, conflitos, decisões difíceis ...

Resiliência Humana

Às vezes, a vida nos traz situações injustas, problemas, conflitos, decisões difíceis …

Viver significa ter que passar por sofrimento, dor, injustiças … Isso é algo que precisamos aprender a assumir e aceitar.

Não temos controle para mudar todas as situações em nossas vidas que não gostam de nós, ou para sempre encontrar a solução perfeita para os problemas; mas temos controle para modificar nossa interpretação das coisas e dar uma certa importância aos eventos que nos acontecem.

É verdade que existem certos problemas objetivamente muito difíceis, difíceis de superar, que podem nos derrubar e nos deixar em total tristeza; outros, no entanto, são mais triviais, mas nós os ampliamos com nossos pensamentos catastróficos e dramáticos.

Mas, tanto quanto o problema dói, a vida continua.

Portanto, existem duas opções: continue a atormentar- se com pensamentos e comece a morrer na vida ou a renascer das cinzas como uma fênix, modificando sua mentalidade e aprendendo a relativizar.

Relativizando, nos referimos à distância emocional da pessoa em relação ao problema, a olhar para as coisas de outro prisma mais racional, para dar às coisas a importância que elas realmente têm, mas não mais.

As pessoas têm a capacidade de decidir se querem se sentir mal ou bem.

Vai depender do que é relevante para nossa pessoa ser o que acontece conosco. E isso geralmente tem muito a ver com nosso ego e nossos medos.

Existem pais extremamente estressados ​​e zangados com o mundo porque seus filhos não conseguem passar no curso ou não querem estudar. Por trás disso está o medo de que nosso filho, se ele não estuda, não consegue um emprego lucrativo e a vida se torna muito difícil para ele.

Isso é realmente racional? Estamos exagerando? Todas as pessoas que não estudaram hoje têm uma vida difícil ou são infelizes? Você tem que pensar sobre isso.

Como relativizar as coisas?

Existem vários truques que podem ajudá-lo a ver as coisas com outros olhos e com perspectiva:

-Que humor e riso são seus melhores amigos. Certamente você se lembra de uma situação que o fez ficar com raiva na época e com a qual, uma vez que passou, você continuou rindo de como era absurdo.

É importante ser uma pessoa séria e responsável, mas também é muito importante rir de si mesmo e das situações que acontecem conosco.

Quando situações desagradáveis ​​lhe ocorrem, mas elas não vão além de um incômodo momentâneo, pare de se irritar e tente rir, pense que você faz parte de uma piada ou cena de Forges.

O humor também ajuda a resolver conflitos, nos torna mais criativos na busca de soluções e nos impede de ansiedade.

-Exercício de autoconfiança. Se você confia em si mesmo e tem certeza do que vale e do que é capaz de alcançar, independentemente das coisas que lhe acontecem, você será mais hábil em resolver problemas e tomar boas decisões, sem deixar emoções negativas ou desconforto controlá-lo.

Observar a vastidão do universo. Este exercício pode ajudá-lo bastante. Pense que o universo é infinito e que, com nossos problemas, somos apenas uma pequena parte, muito pequena, da existência total.

Às vezes, pensamos que somos o centro do universo quando, na realidade, com ou sem problemas, o mundo continua girando e a vida continua.

-Não desperdice tempo. Sabemos que um dia nossa vida chegará ao fim. Tudo o que começa, termina e quanto mais perdemos nosso tempo nos preocupando com as coisas e nos atormentando com os problemas da vida cotidiana, menos nos permitimos aproveitar a vida.

Pode ser que chegue o dia em que você se arrepende e não há como voltar atrás. O tempo é a coisa mais valiosa que temos, é irrecuperável. Decida o que vale mais a pena usar.

-Há pessoas piores que você. Infelizmente, no mundo existem injustiças e problemas muito difíceis, mais difíceis do que podemos imaginar. Desastres naturais, pobreza, fome, assassinato, prostituição infantil …

Pense se você está realmente dando ao seu problema a importância que ele merece ou dramatizando demais.

Pensar em tudo o que acontece em nosso mundo pode ajudá-lo a verificar se talvez o que acontece com você não seja muito.

Pare de lado com os medos e supere-os. O medo nos paralisa e muitas vezes nossos medos são irracionais, ridículos ou absurdos.

Há pessoas que têm medo de cometer um erro ao tomar uma decisão “E se eu deixar este trabalho para estudar e depois suspender as oposições?”.

Pergunte a si mesmo qual é a coisa mais séria que poderia acontecer se a pior coisa que você espera acontecer. Você aguentaria? Você sobreviveria? Como você poderia avançar? Certamente você tem mais recursos do que imagina, apenas precisa ser corajoso e enfrentar seus medos e inseguranças.

Texto originalmente publicado no La mente es Maravilliosa, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Resiliência Humana.

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia