Apagar os traumas, perdoar o seu passado e então viver um grande amor: veja exercício

Resiliência Humana

Muitas vezes, os traumas vivenciados nos relacionamentos passados acabam refletindo negativamente nas relações atuais ou até mesmo impedindo que você se relacione novamente. É muito comum que essas feridas possam gerar comportamentos repetitivos, inseguranças, ciúmes e desequilíbrios em suas convivências. “E essa reflexão é necessária se você sente que chegou a hora de recomeçar e quer seguir livre desse passado e suas dores”, sugere a ex-BBB e, agora life coach, co-fundadora do Zen App, Juliana Goes.


Libere o que já foi para abrir espaço para o novo

Medos e traumas do passado podem gerar comportamentos repetitivos, inseguranças, ciúmes e desequilíbrios em suas convivências atuais. “É como repetir aquilo que um dia já não deu certo, talvez com uma pessoa que não tenha nada a ver e criar uma situação de desarmonia totalmente baseada em nossas feridas”, explica Juliana.

Reconhecer que você está vivendo dentro desse ciclo negativo de emoções e atitudes já é o primeiro passo para proporcionar mudança. Tente lembrar que o passado já foi, que você merece uma nova chance de reescrever sua história de forma diferente e abrir o coração é a sugestão de melhor caminho.


“Lembre de manter um diálogo interno com você mesmo, de acolher sua dor ao invés de renegar, sem se apegar a ela, sem usar o trauma como escudo”, sugere a coach. Por isso, a blogueira ensina um exercício de respiração e mentalização para se recuperar sobre os traumas e frustrações de relacionamentos passados.

Para que você possa inverter esse fluxo de dor e trauma, que você possa inspirar os sentimentos e recursos que tem faltado, eliminando aquilo que pesa e que já passou.

Inspire pensando em tudo que quer para si (e precisa: amor, segurança, saúde, conforto, alegria, confiança) e expire soltando tudo que já não precisa mais (dor, mágoa, tristeza, desânimo).

FONTEVix
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS