Aos 104 anos, idoso conclui doutorado em plena pandemia!

Resiliência Humana
aos-104-anos-idoso-conclui-doutorado-em-plena-pandemia

Aos 104 anos, idoso conclui doutorado em plena pandemia!

Engenheiro de formação, o colombiano Lucio Chiquito nunca achou que a idade avançada seria um empecilho para a realização dos seus sonhos e em plena pandemia entregou a tese do seu doutorado na Universidade de Manchester, no Reino Unido.

Segundo informações da CNN, Chiquito encontrou na pandemia a resposta para o problema que tanto procurava sobre o caudal dos rios, investigação que fazia a mais de 30 anos.

“Dediquei-me a buscar uma metodologia que dê a resposta exata de qual é o caudal máximo de um rio que produza o rendimento máximo”, disse ele.

Sobre o estudo

Chiquito sempre se preocupava com o caudal dos rios que é o volume total de água que passa em um determinado ponto durante um certo período de tempo, representado em metros cúbicos por segundo. Sua tese sobre o que afeta o volume total de água dos rios espera avaliação do corpo docente para que ele possa se graduar.

“Escrevi à universidade. Disse que tinha 73 anos, havia me graduado em Magistério de Ciência e Tecnologia e [perguntei] se eu poderia pegar um doutorado. E [disseram] ‘claro'”, contou ele.

História impressionante

Pioneiro da Escola de Engenharia de Antioquia, o idoso construiu uma carreira profissional de sucesso ao longo da vida. Foi cofundaor de empresas importantes como o grupo Empresas Públicas de Mdellín, uma das maiores e mais importantes da Colômbia.

Para uma pessoa que já viu praticamente de tudo nessa vida, desde que veio ao mundo em 22 de maio de 1916 vem aplicando na própria vida a máxima do amor pelo trabalho.

Para confirmar sua afirmação ele cita a poesia de um poeta que não lembra o nome, mas que sempre fez sentido em sua vida: “se não trabalha com amor, deixe seu trabalho, sente-se na porta de sua casa e espere pela volta dos que trabalham com amor”.

Viúvo, vive com os filhos e netos e diz que todos os dias tem motivos para se aplicar ainda mais aos seus projetos.

Sobre o COvid-19 ele disse que não contraiu o vírus e se cuida bastante pois é preciso seguir as orientações e nunca perder a fé.

Uma de suas filhas, Lucrecia Chiquito, orgulhosa do pai que tem, disse a CNN que seu pai ensinou os filhos com exemplo e não imposições.

Além de todas as conquistas que Chiquito já realizou na vida, talvez a mais importante seja a de ter sido o primeiro a ter incluído mulheres nas suas empresas, quando nem se falava nessa possibilidade.

Sua neta se orgulha de poder dizer que seu avô abriu as portas para que as mulheres pudessem entrar no mercado de trabalho em uma época em que o lugar da mulher era em casa.

“Para nós, como mulheres, é um orgulho imenso que ele sempre pense que nós devemos ter um espaço importante, não somente na sociedade, mas também em diferentes lugares, como líderes”, afirmou Carolina Mejía.

Seguimos acompanhando o seu Chiquito e torcendo para que sua tese seja aprovada porque seria um reconhecimento a tantos anos de trabalho e dedicação, e uma honra merecida.

*Com informações de Fernando Ramos, da CNN, em Medellín, Colômbia.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia