AMAR É CONSERTAR AO INVÉS DE JOGAR FORA

Resiliência Humana

Por: Milene da Mata

Amor não é apenas dias de sol, é também dias de chuva, manhãs nubladas e noites frias. Amor não é somente trocar juras de amor em Paris, amor é também dividir a louça em casa no domingo a tarde, depois sentar no sofá para ver aquele filme que vocês não conseguiram assistir no cinema. O amor se encaixa em um abraço, mas não escapa no meio de uma discussão – porque amar é respeitar as diferenças. É ouvir mesmo quando você não quer conversar e saber calar quando tem vontade de gritar.

O amor não tem pressa, mas ele precisa acompanhar a correria do dia a dia. É preciso amar ao final de um dia difícil de trabalho e encontrar tempo para uma palavra de carinho mesmo quando não há tempo para mais nada. O amor acontece durante um jantar romântico sim, mas também está presente no meio daquela dieta que, nós sabemos, não é fácil de manter. O amor entende o mau humor matinal dele, supera a TPM dela. Amar é se esforçar para entender aquilo que parece impossível de compreender.

Amor é ter fé em Deus e um no outro, é acreditar que juntos vocês vão conseguir, mesmo quando tudo parece muito complicado de resolver. Amar é não desistir, é ser livre para ir e mesmo assim decidir ficar. É se ajustar, perdoar, consertar. O amor acontece quando você está junto para o que der e vier. Amor não é só feito de momentos felizes, ele é muito mais. O verdadeiro amor é ficar ao lado quando não está tranquilo, nem favorável.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia