Amar é bom, mas nem todo amor poderá ser vivido.

Amar é bom, mas nem todo amor poderá ser vivido. Por mais que se ame, alguns amores vão apenas passar pela sua vida, e não vão ser o amor da sua vida.

Complicado? Um pouco, porém devemos aprender a lidar com isso.

Pessimismo? Não! Realismo.

Por vezes, não importa o tamanho da birra que você faça, alguns amores não foram feitos para acontecer.

Nada na vida sai como a gente quer, e em se tratando de sentimentos, menos ainda. E quando falamos de amor, a chance de sair 0% como você pensou e deseja, é de praticamente 100%.

Muitas vezes, criamos, em nossa ilusão, nosso critério de perfeição e sempre terá alguém que vai se encaixar direitinho, porém, nem sempre ele é a peça que faltava no seu quebra-cabeça.

Então por que insistimos tanto?

Algo chamado zona de conforto. Você está tão confortável na sua ilusão, pois nela você ama e é amado, que não quer sair, para que enfrentar a realidade que você ama sozinho. Ninguém sairia por vontade própria do amor para dor, mas, às vezes, é preciso.

E já é hora de aceitar que você pode, sim, ser machucado. Não somos imunes às marcas do amor, e até o maior poeta, um dia sofreu por amor, e talvez até feriu, acontece: é a vida.

Às vezes, pode ser apenas o seu coração, duro na queda, que não ouviu a razão dizer que esse amor não iria dar certo: Que essa amizade era falsa, ou que o grande amor tinha outros mil amores, amava qualquer outro, menos você.

Quantas vezes você tentou, mesmo sabendo que deveria parar ou com aquela voz, lá no fundo, sussurrando: Hei! Volta! Que vai dar ruim!

O amor é seu, você o convidou, ele entrou, fez a bagunça que queria e se foi, com os pés ainda sujos deixando o seu rastro por onde passar.

Triste? Sim! Mas você o convidou. O amor costuma ser festa VIP, olhe bem para quem você entrega seus convites.

Mas foi bom enquanto durou, acredite!

Como disse: alguns amores não são para ser vividos, e você precisa deixar ir.

Quando se tem mais dor do que riso, quando dói mais a presença que a ausência, quando a indiferença supera a saudade, chegou a hora de dizer adeus!

Então, deixe ir… você é mais forte do que pode imaginar.

O que for para acontecer acontecerá, sem que você precise forçar a barra, ou se preocupar. Se você amar, mas o amor não for recíproco é porque não era para você, não iria te fazer feliz. Pense que foi um livramento, uma maneira que a vida encontrou de te poupar das más escolhas que você faz.

Precisa de ajuda para superar uma dor de amor? Chame no direct @rhamuche.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.