AJUDA: “A dor crônica transformou meu marido em um homem NEGATIVO e eu quero ir embora”.
Eu sei que parece horrível, mas me sinto presa e oprimida.

Dois anos depois de nosso casamento, meu marido machucou as costas enquanto brigava com “amigos”. Ele sofreu fortes dores por dois meses antes de fazer a cirurgia. A cirurgia foi malsucedida. Meu marido agora vive com dores crônicas. Está assim há três anos, desde a cirurgia.

Me sinto péssima por dizer isso, mas meu marido se tornou um monstro. Ele fica irritado e deprimido 100 por cento do tempo. Ele perdeu toda a motivação na vida.

Ele está incapacitado devido à lesão e agora não tem motivos para se levantar em um horário razoável ou se vestir. Eu faço 95% das tarefas domésticas e meu marido se sente castrado porque não pode contribuir mais.

Enquanto isso, ele está vendo os mesmos amigos com quem estava brigando terem filhos, conseguirem suas promoções no trabalho e continuarem prosperando na vida. Ele está amargurado com o mundo e desconta em mim.

Todos os dias ele é negativo e fica com raiva, desde o momento em que acorda até o momento em que vai dormir.

Eu trabalho em tempo integral em casa e, às vezes, prolongo meu dia de trabalho apenas para não ter que enfrentar seus comentários.

Nossa vida sexual se desintegrou e eu construí uma vida social inteira fora dele porque ele se recusa a frequentar as coisas comigo (não posso dizer o quanto isso é devido à sua dor física versus sua depressão).

Está no ponto em que estou pensando em deixá-lo. Eu abordei o assunto com minha mãe, e ela ficou horrorizada por eu sequer pensar em deixá-lo em sua condição.

Eu me sinto pres e oprimid. O que devo fazer?

Querida leitora,

Você não é obrigada a permanecer casada com alguém que descarrega sua negatividade e raiva em você diariamente. É fácil para sua mãe julgar – ela não está lá, ouvindo gritos o dia todo!

Mas acho que faz sentido dar uma chance ao seu marido e dizer-lhe o que está em jogo, antes de tomar qualquer decisão drástica, dizer como se sente e não julgá-lo como sua mãe fez com você.

Ele sabe como você está infeliz? Ele deveria! Diga a ele – em uma conversa mediada por um conselheiro matrimonial, se você puder arranjar isso – que por mais que você odeie o que aconteceu com ele e se sinta mal por ele, você não pode tolerar a maneira como ele está tratando você e precisa vê-lo fazer tudo ao seu alcance para cuidar de sua saúde mental.

A dor crônica e a incapacidade de trabalhar como antes sempre serão desafios para ele e em seu casamento, mas tenho a sensação de que você será capaz de lidar com essas questões muito melhor se perceber que ele se preocupa com o relacionamento tanto quanto você faz e está fazendo um esforço. Se ele faz ou não é com ele.

Mas é fato que a mulher edifica o lar e a sua fé e o seu amor podem sim transformar a forma como ele está encarando esse desafio que a vida lhe impôs.

Sinta-se abraçada por todos nós e saiba que você não está sozinha, existem muitas mulheres que também estão passando por algo parecido, não na mesma medida, mas muito parecido.

Quando a vida nos envia situações desafiadoras, é um sinal de que fomos escolhidos para fazer a diferença, não para criar mais problemas. Nós temos esse poder, nós só precisamos deixar ele florescer.

SE VOCÊ ESTÁ PRECISANDO DE AJUDA E QUER UM CONSELHO, ENVIE SUA HISTÓRIA PARA [email protected]

*DA REDAÇÃO RH Foto de Yuris Alhumaydy no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia