Você ainda é o primeiro e o último pensamento dos meus dias…

Bruna Stamato

Você ainda é o primeiro e o último pensamento dos meus dias… Sento para escrever, ouvindo Alicia, altas horas da madrugada, na esperança doída que você leia, assim, sem querer…

“Não acredito!” talvez você possa dizer, mas amor, eu juro, que no meu coração só dá você!

Não tenho contado no calendário os dias desde que nos separamos, mas o Tempo parece não querer passar para mim.

Teu cheiro ainda está tão vivo e quase consigo abraçar a saudade que sinto. De abstrata, ela não tem nada…é tão concreta que quase nos tornamos amigas.

Nas horas que em que chego cansada e tudo que eu queria na vida era deitar no seu ombro, lá está ela. Parece que meu eixo de equilíbrio não é o mesmo desde que você se foi…

Como se, nitidamente, faltasse uma parte. E ai de quem diga que não falta.

O “para sempre” sempre me pareceu pouco tempo para estar ao seu lado.

E não tenho planos para me tornar seu passado.

Minha ânsia de viver você é, com certeza, maior que o próprio Tempo, pois o faz parece tão pequeno diante da grandiosidade desse sentimento.

O passar dos anos não diminuiu em nada tudo isso que eu sinto por você.

Antes, vontade. Uma enorme vontade de te ter… Hoje, saudade. Uma enorme saudade
de te ter.

Antes, expectativas. Hoje, lembranças tão vivas de nós dois.

E aquele desejo de poder voltar e fazer muita coisa diferente.

Não vejo a hora de sentir teu cheiro na pele e não somente nos lençóis que ficaram.

Andamos pela rua com aquela tristeza contida, de quem não engoliu a despedida e espera um reencontro.

Pode ser em uma esquina qualquer, perto daquele teu restaurante preferido, ou quem sabe no domingo, onde costumávamos ir…

A verdade é que me tornei isso, uma sombra de você. Um depósito de tudo que fomos um dia. Um livro cheio da nossa história, que aguarda um ponto final.

Guardo, as roupas que você esqueceu; os livros que você deixou. Suas fotos por todo lado…e aquela nossa última viagem como fundo de tela do meu computador.

Uma parte de mim acredita que é só uma viagem, que você vai chegar em breve. A outra, não quer nem pensar o que fazer com essa casa vazia. Com essa vida, vazia.

Uma ausência tão contundente que posso ouvi-la. Um silêncio que diz tudo aquilo que eu mais temo escutar.

“Acabou”.

“Acabou”. Ele insiste em me falar…

E por mais um dia, eu me farei de surda.

E continuarei a cultivar todas as sementes que o nosso amor deixou.

A tua alegria esfuziante, o som alto pela casa, teus olhos que dizem tanto; toda sonoridade do teu riso…suas bebidas no congelador.

Vai que você volta, e traz o Sol de volta, e acaba com essa dor?!

Só assim, por precaução, vou cuidando direitinho, das tuas garrafas de vinho e deixando carregado o seu barbeador…

A tua falta me faz companhia e você ainda é o primeiro e último pensamento do meu dia.

Rezo por você todas as noites e para que você também esteja pensando em mim…

Eu te amo, hoje.

E por todos os hojes de toda a minha vida.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Bruna Stamato
"Mãe, mulher, geminiana, maluca e uma eterna sonhadora!"