Afastar-se é simples, ficar longe é a parte mais difícil

Resiliência Humana

Afastar-se é simples, ficar longe é a parte mais difícil

Por Holly Riordan

Você pode decidir ir embora no calor do momento. Você pode ficar magoado com a maneira como sua parceira o trata, fazer as malas e decidir sair. Você pode estar certo de que fugir dela é a coisa certa a fazer.

Mas essa certeza não vai durar.

Suas dúvidas podem começar alguns dias depois. Ou elas podem começar antes que sua mão toque a maçaneta. Você pode nem conseguir sair de casa. Você pode desfazer suas malas. Você pode decidir ficar.

Mesmo que você desça o quarteirão, quando optar por deixar alguém tóxico, você começará a se questionar.

A culpa vai tirar o melhor de você.

Você vai se arrepender de deixar as coisas de certa maneira. E você começará a sentir falta das coisas boas vividas, porque você jura que elas não são todas ruins.

Há coisas boas que não devem ser esquecidas. Você se apaixonou por elas por um motivo. Você ainda está apaixonado.

Quando você escolhe deixar alguém tóxico, vai se perguntar se estava agindo por emoção.

Você vai se perguntar se deve dar a ele outra chance.

Você vai se perguntar o que vai fazer sem ele. Onde você vai dormir? Onde você vai morar? Como você vai sobreviver por conta própria?

Afastar-se quando você alcançou seu ponto mais máximo é simples. Ficar longe é a parte mais difícil.

Lembrar-se de por que você saiu, quando ainda se sente sozinho é a parte mais difícil.

Convencer-se de que fez a coisa certa, mesmo que sinta que está desmoronando por dentro, é a parte mais difícil.

Quando você escolhe deixar alguém tóxico, infelizmente, sair é apenas o primeiro passo. Há muito mais do que isso.

Você tem que resistir à tentação de enviar mensagens de texto, pedir desculpas a ele, ouvir uma explicação dele, dar outra chance a ele.

Você precisa seguir sua decisão, mesmo quando outras pessoas tentam fazer você mudar de ideia, mesmo quando o chamam de ingrato, mesmo quando o chamam de egoísta.

Quando você escolhe deixar alguém tóxico, você não pode ficar sentimental.

Você não pode deixar suas boas lembranças influenciarem seu julgamento.

Você não pode lutar por um relacionamento que o esteja drenando suas energias completamente.

Às vezes, você precisa se colocar em primeiro lugar.

Você precisa parar de se importar com o que o resto do mundo pensa.

Você precisa parar de se preocupar se vai machucar uma pessoa que não teve problemas para machucá-lo uma e outra vez.

Você precisa se considerar uma prioridade real para uma mudança.

Mesmo quando a dor não está mais fresca, você deve se lembrar do que eles fizeram com você.

Você tem que lembrar por que você foi embora.

Você deve se lembrar que, apesar de sentir falta dele, ele não o merece. E ele certamente não merece outra chance.

Tradução e adaptação REDAÇÃO RH. Informações Thought Catalog.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia