Aceitação é o conforto no peito depois de muitos tropeços…

Sil Guidorizzi

…Mas sempre dando à vida aquilo que você possui. Sem fraudes, sem enganos, sem mentir para si mesmo (a).

Aceitação é a capacidade de receber o que Deus envia como prova, como missão como desenvolvimento humano e espiritual; é o caminho da luz interna, da paz que alivia, da sensação de preenchimento na alma mesmo diante de tantos questionamentos.

É o ato de viver a própria vida dentro das suas limitações, dentro das suas transformações dentro do que o coração pede para dizer, sentir e trabalhar em nome do que você é e não do que querem que você seja, sem pensar em julgamentos, sem duvidar tanto das leis do alto sempre tão certeiras, impondo-se diante daqueles que querem lhe ditar regras e imposições de como você deve ser ou agir.

É a capacidade de buscar de modificar-se internamente agradecendo os dias em que você recebeu o suficiente dentro do que foi estipulado pelo tempo.

É a força que move a alma feito energia que irradia o olhar, o temperamento a sensação de profundidade ou de raso que muitas vezes encobriu o ser em dias de maior tristeza ou solidão. É a capacidade de conseguir superar as adversidades e sentir na pele e na alma que a vida machuca, mas que também todos os dias ela oferece um novo conhecimento, outro sentimento, inovando o que muitas vezes se roeu, que se acabou e se foi, sem que você precise se autodestruir.

Aceitação é quando a porta se fecha depois do não e, mesmo assim, você ainda busca ar para respirar, busca amor para se banhar, busca o sol para aquecer depois de uma tempestade curta ou longa.

É quando você não precisa fingir o que não é, é quando você se olha e se respeita e sente que dentro de você há uma beleza rara e transformadora que pode lhe trazer muitas alegrias internas, por mais que ninguém note, ou simplesmente porque não querem que você ganhe asas, que se liberte e encontre definitivamente seu eu, de forma mais suave depois da turbulência dos dias.

É saber olhar-se no espelho e ver que você é imperfeito (a) e que não esconde isso de ninguém. Que você possui capacidade humana, e que trabalhar pelo bem é colher os frutos do amanhã, não se negando a agir e ao mesmo tempo vencendo ciclos e etapas como qualquer pessoa normal.

É quando você constrói o próprio destino e transborda o ser que é, sem se preocupar com a ingratidão ou a opinião alheia. É quando você cresce e sente o coração mais ajeitado, mais pleno, mais simples e humilde.

É o caminho para a cura, para as questões internas; é como dirigir-se ao templo da felicidade sem precisar gritar para que pessoas o ouçam, entendendo que sua vida não tem preço, que você é importante e que só você sabe o que calçou o que doeu, o que conseguiu cicatrizar.

É quando você coloca suas dificuldades na balança e pede para soluções possíveis e menos complicadas, pede menos invasão e menos desentendimento.

Aceitação é dizer ao mundo que você está ali, vivendo como todas as outras pessoas, buscando seu equilíbrio sem ter que agradar, sem ter que sobrecarregar os dias de coisas que não lhe pertencem.

É o conforto no peito depois de muitos tropeços, mas sempre dando à vida aquilo que você possui. Sem fraudes, sem enganos, sem mentir para si mesmo (a).

Aceitação é quando você se abençoa e sente que nada é para sempre, que a vida não é perfeita, mas que você está cada dia mais sincero (a), feliz e íntegro (a) dentro de si.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Sil Guidorizzi
Sou Paulista, descendente de Italianos. Libriana. Escritora. Cantora. Debruço-me sobre as palavras. Elas causam um efeito devastador em mim. Trazem-me â tona. Fazem-me enxergar a vida por outro prisma. Meu primeiro Livro foi lançado em Fevereiro de 2016. Amor Essência e Seus Encontros pela Editora Penalux. O prefácio foi escrito pelo Poeta e Jornalista Fernando Coelho. A orelha escrita pelo Poeta e jornalista Ivan de Almeida. O básico do viver está no simples que habita em mim.