Abraçar Seus Filhos os Torna Mais Inteligentes, diz pesquisa

Resiliência Humana

Quer queiramos admitir ou não, todos os pais desejam secretamente que seus filhos sejam os mais inteligentes entre seus amigos. Eles fazem inúmeras coisas para se certificar de que seus filhos serão inteligentes, alimentando o seu potencial, tanto quanto possível.

Tudo começa muito cedo – desde escolher o melhor celular com padrões estimuladores do cérebro até expô-los ao maior número possível de línguas estrangeiras.

De acordo com uma nova pesquisa, uma das maneiras mais fáceis e melhores de aumentar a inteligência do seu filho é dar a eles abraços suficientes.

Segundo o estudo, abraçar, ou uma forma de afeto físico, é muito importante principalmente se a criança está em seu estágio de desenvolvimento.

A pesquisa foi feita pelo Nationwide Children`s Hospital, em Ohio, e sugere que abraçar estimula o cérebro das crianças a crescer e as ajuda a se tornarem mais inteligentes.

Todos sabem que a afeição física é útil, particularmente no caso de bebês prematuros. Este não é um conceito novo. Na verdade, comprovou-se que o contato materno pele a pele melhora o controle cognitivo e a organização fisiológica dos recém-nascidos durante os primeiros dez anos de vida.

De acordo com a Psychology Today, isso foi publicado em estudo de 2014. Uma pesquisa feita em 2017 mostra que abraçar é muito mais poderoso do que podemos imaginar. A pesquisa foi realizada com 125 bebês onde suas reações ao toque físico foram analisadas.

A pesquisa estudou bebês prematuros e analisou a forma como o toque físico afeta seu desenvolvimento cerebral, juntamente com sua cognição, desenvolvimento social e percepção. Descobriu-se que experiências de apoio como abraços, cuidados com a pele e amamentação desencadearam respostas cerebrais que ajudam no crescimento do cérebro de maneira mais saudável.

” Certificar-se de que os bebês prematuros recebam um toque de apoio positivo, como o cuidado pele a pele pelos pais, é essencial para ajudar seus cérebros a responderem ao toque suave de maneiras semelhantes àquelas dos bebês que experimentaram uma gravidez inteira no seio de sua mãe ” explicou a pesquisadora Nathalie Maitre ao Science Daily.

É ótimo saber que abraçar seu filho pode fazer com que ele se torne mais inteligente. Este simples, mas poderoso ato é suficiente e pode ajudá-los a responder e se beneficiar de tais estímulos por vários anos.

Os bebês que recebem muitos abraços são inundados de bons sentimentos. Por outro lado, os especialistas médicos afirmam que os bebês que são privados de abraçar podem experimentar o encolhimento do cérebro.

Conforme explicado pelo pesquisador de desenvolvimento Nathan Fox, a estimulação tátil promove o desenvolvimento do cérebro durante um período em que os bebês são mais facilmente influenciados.

“A ideia é que as crianças que desenvolvem um apego seguro realmente mostram uma atividade cerebral aprimorada aos 8 anos”, disse Fox.

Há muitos outros benefícios de se abraçar, como desencadear a liberação de ocitocina (hormônio do bem-estar), que ajuda a fortalecer o sistema imunológico da criança e a ajudar as feridas a se curarem mais rapidamente. Além disso, os abraços são conhecidos por serem benéficos para a saúde emocional e estabilidade da criança.

***
**Tradução e adaptação REDAÇÃO RESILIÊNCIA HUMANA. Via remédio global

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia