A Turma do mal: narcisistas, maquiavélicos e psicopatas. Fique de olho neles!

Jackson César Buonocore

A Turma do mal: narcisistas, maquiavélicos e psicopatas.

Fique de olho neles!

Essa turma do mal tem um conjunto de traços repulsivos, por terem personalidades tóxicas, que prendem mental e emocionalmente suas vítimas. Eles possuem como estratégia escolher posições de poder, que lhes permitirão aplicar “golpes” nos outros.

Aparentemente são pessoas “normais”, que encontramos em nosso cotidiano, e nos casos extremos se transformam em criminosos ou doentes mentais. É importante lembrar que a tríade do mal tem comportamentos que se mesclam entre si. Vamos, em síntese, destacar as suas principais características – que dissimulam – nos relacionamentos com os outros.

1. Narcisistas

Para os narcisistas tudo é permitido, e os demais só existem para adorá-los, pois são egocêntricos focados na sua autoimagem. Eles procuram cargos de liderança, que lhes dêem altos níveis de competição e glamour.

Aliás, cercam-se de muitos seguidores, que sejam fáceis de ser convencidos. Apesar da teatralidade, eles não sentem remorsos e são insensíveis aos sentimentos e às necessidades das pessoas a sua volta.

Por isso, que eles buscam se relacionar com gente que julgam inferiores para mantê-las sob controle. Mas, na maioria das vezes, os narcisistas são sujeitos vulneráveis e de baixa autoestima.

2. Maquiavélicos

O termo “maquiavélico” no dicionário é descrito como: ardiloso, astuto e indivíduo que não se importa com os meios usados para atingir seus fins, com o ímpeto de tirar proveito das pessoas, dos grupos e das instituições.

Nesses traços se encaixam certos políticos e empresários, que seguem à risca o que diz Maquiavel: “Quando você tiver de fazer algum mal a alguém, faça-o todo de uma só vez. A dor será intensa, mas apenas uma. – Já o bem, faça-o em parcelas. O favorecido ficará alegre e grato a você várias vezes.”

3. Psicopatas

Os psicopatas são os mais perigosos dessa turma, por serem descontrolados, que estão em permanente busca de emoções turbulentas.

Porém, apresentam certo charme e uma incapacidade de sentir arrependimentos, já que para eles os seres humanos são como objetos com os quais podem jogar e usar segundo a sua vontade. E ainda são sujeitos com uma elevada tolerância ao stress e nenhum sentimento de culpa.

Ademais, os psicopatas têm uma forte vocação para o conflito e de irem parar na cadeia por serem brigões, bem como em situações sui generis se transformarem em delinquentes ou homicidas.

4. Fique de olho neles

É necessário ficar de olho nas atitudes da turma do mal, que não ocorrem apenas nos crimes, mas que podem ser emuladas também no bullying nas escolas, nos trolls na internet e nas ações dos ditos “respeitáveis” membros da sociedade.

Portanto, ao mesmo tempo, temos que ficar distante dessa tríade e a melhor maneira é estarmos bem emocionalmente, e com essa postura vamos estabelecer as fronteiras para os nossos relacionamentos, não permitindo que ninguém, sobretudo, essa “turma do mal” ultrapassem os limites.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Jackson César Buonocore
Sociólogo e Psicanalista