A paciência é a virtude das pessoas emocionalmente fortes!

Resiliência Humana

A paciência é a virtude das pessoas emocionalmente fortes!

O terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, Robson Hamuche, dá algumas sugestões a fim de cultivar A PACIÊNCIA, essa virtude tão imprescindível para uma vida equilibrada e feliz.

Diversos ditados populares versam sobre a virtude da paciência.

Sentenças como “a pressa é inimiga da perfeição”, “devagar se vai ao longe”, “de grão em grão a galinha enche o papo”, “quem espera sempre alcança”, todas elas dizem respeito à essa qualidade humana, que por ser cada dia mais rara em nossa civilização, guiada pela pressa, torna-se mais necessária a fim de levar uma vida equilibrada e feliz.

Ciente da relevância da paciência, Robson Hamuche, fornece algumas dicas de como exercitar essa virtude no nosso cotidiano.

Algumas sugestões estão disponíveis no livro “Um compromisso por dia – Pequenas ações diárias que podem mudar a sua vida”. Publicação da Editora Gente, a obra, escrita por Hamuche em parceria com seu mentor, o terapeuta transpessoal, Tadashi Kadomoto, contém exercícios visando à mudança de atitudes.

De acordo com Hamuche, as pessoas devem ter consciência de que coisas boas levam tempo para estarem no ponto, por isso não é necessário gastar energia com o intuito de apressar o processo.

“Exercite a serenidade e aceitação.”, diz.

Nesse sentido, o terapeuta transpessoal recomenda não se deixar levar pela preocupação, mesmo que o dia tenha começado com grandes desafios. Para isso, acreditar que é possível vencer os obstáculos com calma e tranquilidade é fundamental.

“Sintonize na fé.”, recomenda.

Uma das formas indicadas por Hamuche para que se consiga manter a impaciência longe de si é por meio da meditação.

“Pare cinco minutos. Sente-se em um local tranquilo. Feche os olhos e respire lentamente.”, propõe.

Este exercício é importante para que pessoa acalme sua energia e conecte-se com sua essência. Nos momentos de estresse e tensão, o terapeuta transpessoal orienta ainda que a pessoa tente colocar um sorriso no rosto.

“Sinta a alegria de ser você.”, sugere.

A prática de atividade física também é recomendada por Hamuche a fim de que a pessoa consiga se afastar de sentimentos que levam à intranquilidade. No caderno de exercícios, o terapeuta diz:

“Vamos combinar uma coisa? Se algo estiver deixando você muito contrariado e nervoso hoje, não tome nenhuma atitude antes de praticar uma atividade física.”.

“Deixe os efeitos do exercício agirem em você primeiro.”, destaca

A impaciência está relacionada com preocupação, ou seja, com o desespero diante de situações que ainda não ocorreram e que por essa razão ainda não podem ser gerenciadas. Assim, Hamuche aconselha que as pessoas parem de sofrer por aquilo que ainda não viveram e concentrem-se apenas no momento presente.

“Acalme a sua ansiedade se conectando com o aqui e o agora.”, diz.

Conforme o terapeuta, não adianta se preocupar com situações que estão além do alcance no momento.

“O mundo não acaba hoje e você também não”, enfatiza.

Outra sugestão apresentada no livro a fim de cultivar a paciência é evitar críticas e julgamentos precipitados.

Nesse sentido, Hamuche sugere ficar atento às avaliações destinadas ao trabalho de outrem.

“Se uma pessoa fizer algo que num primeiro momento você desaprova, evite criticar. Em vez disso coloque-se no lugar dela e tente entender por que ela agiu daquele jeito.”, recomenda o terapeuta transpessoal, aconselhando que se pense bastante antes de emitir uma opinião, com o objetivo de preservar-se de um estresse desnecessário.

Do mesmo modo, Hamuche propõe que as pessoas evitem reações intempestivas quando provocadas.

“Se alguém tratar você mal, não reaja, porque fazer isso é como jogar gasolina na fogueira. Neutralize o efeito da maldade com amor.”, aconselha.

Para acalmar-se perante situações estressantes, o terapeuta recomenda novamente a respiração profunda, inspirando e expirando o ar lentamente. Além disso, sugere que se faça uma lista mental com três motivos para não descarregar a raiva na pessoa que o irritou.

Cada um tem um temperamento próprio e reage a determinada situação de uma maneira particular. Mas o certo é que a paciência é uma ferramenta construtiva e que se bem utilizada leva a uma vida mais plena.

Contudo, tal como um músculo ou como uma habilidade pode atrofiar-se ou ser esquecida, necessitando ser exercitada regularmente.

Para isso, alguns desafios propostos por Hamuche em seu livro e elencados acima são de muita valia.

Aproveite!

__ DA REDAÇÃO RH

COMPARTILHAR




COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia