A obsessão pela juventude sinaliza o quanto não temos sabedoria para viver e buscar a beleza de cada tempo

Patricia Tavares

Existe muito tempo e inúmeras possibilidades de acionarmos a juventude em nós, não como uma fórmula, ou antídoto, mas como uma manifestação de realização de tudo que nos faz bem.

A cada manhã nasce um novo dia e ele espera por você, independente do que tenha acontecido no dia anterior, na semana passada, nos meses que se foram, nos anos passados, o dia é novo, podemos contar uma nova história, uma história que ainda não tenha sido contada em sua vida.

Um sonho que adiou por tantos anos, um projeto, uma nova versão sua, uma versão mais atualizada, com mais investimento em viver melhor, com mais motivação fazendo mais coisas que preencham seu coração, que despertem seu interesse e não só as que tem obrigação.

Pintar um quadro novo, um quadro colorido, com cores vibrantes, o novo quadro da sua vida.

Conhecer pessoas que tenham maior significado, cuidar de uma planta, de uma flor, mudar todos os móveis de lugar, investir em novas roupas, que combinem mais com esta pessoa que você está se tornando. Assistir palestras que falem sobre vida, paz, amor, saúde. Fazer um novo curso, etc.

Escolher, após o trabalho ou antes, sentar na beira da praia e observar o sol, sentir sua luminosidade, andar um pouco na areia para deixar tudo o que não lhe serve mais, por ali, soltar tudo de negativo, de pesado e ir mais leve.

Se encantar com um encontro transformador de uma pessoa linda, que teve a sorte de encontrar em um belo dia pelo caminho, de um novo amor ou uma nova amizade, deixando-se surpreender.

A vida tem muitas coisas lindas para oferecer mas necessitamos estar atentos, entendendo um pouco de reciprocidade, energia, caminhos, vida, perfume, leveza, beleza, de sintonizarmos a frequência de luz, de merecimento, de gratidão.

Nos permitirmos ao que é agradável, bonito e que nos contagia com energia especial, não precisamos criar resistência, porque é novo ou desconhecido, aceite, deixe vir as coisas que ressoam com a sua verdade, com a sua beleza, com o seu interior mais trabalhado no amor.

Ame sem medo de perder ou de se perder, a vida é puro encantamento de amor.

“Tudo vale a pena se a alma não é pequena.” (Fernando Pessoa).

Quando há significado, sentido no que estamos vivendo, está colorindo a vida, fazendo vibrar, vale muito a pena, independente do resultado final.

A vida é transitória, e tudo passa rápido, é importante que aproveitemos cada momento, e sabermos viver a vida da melhor forma possível, que nos preencha a alma.

E preenchidos com boas vibrações, boas vivencias, somos mais saudáveis para viver nesta vida louca, somos mais afetuosos, generosos, amigos, compreensivos, solidários, temos mais compaixão pois estamos mais enriquecidos com o melhor, com o que nos trás mais significado.

Vamos atrás do que nos faça bem, do que motive nossos corações, do que nos faça sentir que a vida vale ser vivida independente da idade que se tenha, 20, 30, 40, 50, 60…

Não é necessário a busca incessante e até doentia de se manter a juventude a todo custo, com plásticas, milhões de técnicas para que se consiga parar em um tempo, para aparentarmos menos idade, porque a alma está carente, está vazia, ela clama por vida.

Juventude é viver a vida, é nos sentirmos bem com aquilo que somos e vivemos, nada contra procedimentos cirúrgicos, as plásticas, etc.

Mas esta obsessão pela juventude sinaliza o quanto não temos sabedoria para vivermos e buscarmos a beleza de cada tempo, de cada idade e todas as possibilidades que possuímos em nossa vida, mostra que deixamos a vida passar e estamos iguais a robôs, e aí precisamos nos congelar para ao menos aparentar “Ter” tal idade, mais jovens, mas o “Ser” nos fugiu…

Ainda existe muito tempo independente da idade, existe inúmeras possibilidades de acionarmos a juventude em nós, não como uma fórmula, ou antídoto, mas como uma manifestação de realização de tudo que nos faz bem, renovados, corajosos, e do que faça nos sentirmos felizes, sem medo de parecermos ridículos para um sistema social, ou velhos demais.

Tem vontade de pular corda, pule, não sabe andar de bicicleta, aprenda, independente da idade. Você verá que delícia e ficará rejuvenescido. Quer ir a um lugar que nunca foi mas entende ser exótico demais, vá, liberte-se de você mesmo endurecido, enrijecido, e veja que a vida pode ter muita graça, e pode ser ilimitada em qualquer idade, porque são padrões, normas, preconceitos, estabelecimento de conceitos que nos endurecem e fazem ficarmos velhos. Nunca é tarde demais para sermos felizes e fazermos o que nos dê prazer.

Vamos aprender a dançar, cantar, gingar, correr, andar de patins…, de bicicleta, pintar um quadro… Se atreva! Vem, vamos voar…

Há de ser leve
Um levar suave
Nada de entrave
Nossa vida breve
Tudo que me atreve
A seguir de fato
O caminho exato
Da delicadeza
De ter a certeza
De viver no afeto
So no afeto.

Letra: Leve e suave / Lenine

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Patricia Tavares
Sou Psicóloga e Reikiana nível 2, trabalho há 19 anos em consultório com psicoterapia, hipnose clínica. Já trabalhei em hospital, núcleo de violência da mulher. Acredito na vida, no amor, nos bons sentimentos, no perdão, na beleza da alma, na superação, no ressignificar, na humanidade. Adoro escrever e falar sobre sentimentos, superações, motivar pessoas, conseguir promover o melhor, despertar o que possa ser maravilhoso em cada um de nós e libertar pessoas de suas prisões emocionais, com uma nova e especial forma de viver, independente dos acontecimentos da vida.