A melhor vingança é o amor-próprio

Resiliência Humana

A melhor vingança é amar mais intensamente você mesmo. Pare de ficar quieto e triste em um canto, esqueça de dar a eles o gosto de seu próprio veneno, esqueça de fazê-los se arrependerem do dia em que o machucaram. Deixe o tempo lidar com isso porque posso assegurar-lhe que certamente ele o fará, apenas se concentre em se tornar uma versão melhor de si mesmo.

Por Rania Naim

Aprenda a perdoar as pessoas que não se arrependem, aprenda como deixar que todas as suas emoções negativas ou raiva o estimulem a fazer algo mais produtivo, a substituir esse tipo de energia por algo que realmente seja bom para você.

Como exercício, comece um projeto criativo ou apenas experimente algo novo para que você possa se distrair.

A melhor vingança não é se importar com o que as outras pessoas pensam; Mas sim; Não deixar suas ações afetarem você, não se ver através dos olhos deles, não se esforçar tanto para impressioná-los e aprender que eles não são superiores só porque eles têm coisas que você não tem.

Há apenas um você e isso deve ser o suficiente para você e para aqueles que realmente amam você.

Há apenas um você e vai ser nesse projeto que você estará preso para o resto da sua vida.

Você sempre será a única pessoa qualificada para trabalhar neste projeto.

Você é sua própria obra-prima e nem todo mundo vai concordar com sua arte ou apreciá-la e você não deve querer que gostem de qualquer maneira, mas a opinião dos outros nunca deve impedi-lo de terminar e aperfeiçoar essa obra-prima.

A melhor vingança é aprender a soltar em vez de segurar.

Deixar ir é verdadeiramente libertador e mostra que você tem fé em Deus e no universo.

Às vezes, quando não nos sentimos bem conosco, nos apegamos a coisas que poderiam sabotar nossa felicidade ou a pessoas que realmente não nos valorizam ou nos amam.

Mas quando você aprende como se livrar de situações ou pessoas que estão tornando sua vida mais difícil do que deveria, significa que você alcançou um nível saudável de amor-próprio, porque você está deixando ir.

Mesmo que você não o faça ideia do que vem depois, o que importa é que você não tem mais medo.

Você sente que o universo está cuidando de você, está confiante em suas habilidades para recomeçar ou encontrar alguém melhor.

Você aprendeu a ser forte, corajoso e não tem medo do desconhecido. Você sabe que você pode lidar com o que vier do seu jeito.

A melhor vingança é amar quem você é agora até se tornar a pessoa que você quer ser.

Amando seu eu imperfeito. Aprendendo com seus erros. Sabendo que você não é definido por eles ou pelo seu passado. Amando sua jornada com seus altos e baixos é aprender que todos que não puderam amar você também estão lutando suas próprias batalhas e confusos sobre sua própria jornada.

Acreditando que você está exatamente onde deveria estar e focando em tirar o melhor proveito da vida que lhe foi dada, em vez de se odiar por não viver a vida que quer viver.

A melhor vingança é aprender a ser feliz e contente, mesmo que as probabilidades estejam contra você.

*Via Thought Catalog. Livremente traduzido e adaptado: REDAÇÃO RESILIÊNCIA HUMANA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia