A forma como vemos o mundo e as outras pessoas é um reflexo de como nos sentimos e nos vemos internamente.

Karen Padilha

A forma como vemos o mundo e as outras pessoas é um reflexo de como nos sentimos e nos vemos internamente.

Creio que se refira mais ao modo de como nos sentimos do que como nos vemos, pois o sentimento se torna nossa visão, é o nosso sentimento que define o nosso ponto de vista.

”O mundo é um grande espelho que devolve de volta o reflexo do que você é. A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença. O mundo muda quando você muda”. – Luiz Fernando Veríssimo

É claro que precisamos de muita maturidade para encararmos todos os momentos pelos quais passamos com um pensamento positivo e não deixar que nos afete.

Podemos tropeçar pelo caminho, é normal. A vida, momentos ruins e dificuldades existem para que possamos crescer e aprender com os mesmos. Por toda nossa vida vamos ter de enfrentar tais momentos, assim como diz Luiz Fernando Verissimo:

”A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença”.

Nós vemos o que somos, isso é claro.

Sempre vai existir a possibilidade de mudança, se estivermos dispostos.

É essencial que você treine sua mente e seu modo de ser a luz muitas vezes por dia, não tenha medo de usar sua luz de todas as formas possíveis, pois todas as respostas que procuramos para nossos problemas estão dentro de nós e é preciso de muita tranquilidade para encontra-las. Pode ser que você não tenha sucesso na primeira tentativa, não desanime. Continue, força, fé e perseverança.

”Sua mente, sua lente. Lente escura, mundo escuro. Lente clara, mundo claro. A aparência do mundo exterior é reflexo do seu mundo interior. Será alegre, triste, frio, hostil, amigo, de acordo como o padrão vibratório de seus pensamentos e sentimentos. Preencha-se de bons propósitos, veja a vida com otimismo, espere com confiança. Compreenda. Ame ao máximo. De íntimo renovado você encontrará um mundo novo”. – Lourival Lopes

Nossa capacidade de imaginar é o que transforma nossos pensamentos e nosso destino, mas infelizmente é nossa incapacidade de imaginar o que nos segura, afinal, você não pode ser o que não pode enxergar.

Se não conseguimos mudar a forma como nos sentimos através da imaginação será difícil progredirmos.

Imagine você se sentindo bem consigo mesmo, superando todos os dias difíceis, realizando seus sonhos e tudo o mais que deseja. Feche seus olhos e tente visualizar tudo isso, faça isso sempre e sua mente vai se acostumar com isso, se tornará um hábito precioso. Acredite naquilo que imagina e visualiza, com o poder da imaginação e acreditar podemos transformar tudo.

Lapidar-se é reconhecer que nem sempre temos razão e não somos modelo de perfeição para ninguém, mas ter a noção de que a vida oferece constantes lições faz com que nos tornemos abertos às mudanças internas tão necessárias.

”Quem olha fora sonha, quem olha dentro desperta”. – Levy Júnior

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Karen Padilha
Sou Karen Padilha natural de Cotia-sp , formada em Introdução a Filosofia ( University of Edinburg – Londres), Introdução a Psicologia ( University of Toronto), Origens da vida no contexto cósmico (USP) e Inglês ( Mayfair School of English- Londres). Áreas como filosofia, psicologia e astronomia são fontes de inspiração para meus projetos. Recentemente acabo de publicar meu primeiro livro , ‘’ O que fizeram de mim? Reflexões sobre traumas e transformações” , pela editora novo século , na categoria de Talentos Da literatura Brasileira. Escrevo para o site ‘’ O Segredo’’, ‘’Kacosmic.com’’, ‘'Entrelinhas literárias’’ e ‘’ Academia do Aprendiz’’. Minha Página no facebook chama ‘’ YOUNIVERSE’’ , meu facebook pessoal ‘’ Karen Padilha’’ e meu instagram ‘’Karenppadilha’'.