A felicidade da menina ao receber uma cesta básica é de cortar o coração!

Resiliência Humana
a-felicidade-da-menina-ao-receber-uma-cesta-basica-e-de-cortar-o-coracao

A foto da menina abraçando os alimentos emocionou a rede nos últimos dias e foi postada no insta da @anapalmaassessoria que foi quem divulgou a Campanha de doação de alimentos para comunidades carentes de Campo Grande.

O que faz os olhos de uma criança brilharem? O que leva o coração de uma criança a ficar acelerado?

Brinquedos eletrônicos? Uma boneca? Um momento de amor e diversão com a família?

Nesse caso, não foi nada disso que fez essa linda menina se emocionar e se alegrar. Foi uma simples cesta básica, e a possibilidade de poder comer, e de não ter que sentir aquele desconforto que dói a barriga, que só quem já passou fome sabe como é.

A felicidade de poder olhar o rosto da mãe e sentir que pelo menos por alguns dias ela não estará preocupada com o que dar aos filhos para comer.

É uma cena forte, e dói o coração de quem tem pelo menos um pouco de humanidade dentro do peito.

Quantas pessoas vivem confortavelmente, e desfrutam da abundancia de alimentos em seus lares? Poucas. Mas essas poucas pessoas, muitas delas, por terem muito, acabam deixando alimentos estrarem em suas geladeiras e despensas abastadas, ou protagonizam imensos desperdícios.

Enquanto crianças como essa menina linda, passam fome e se encontram completamente vulneráveis e dependentes da boa vontade de alguns poucos agentes iluminados que se empenham em ajudar.

Todos nós podemos ser heróis na vida de alguém. Devemos fazer a nossa parte. Nos unir e nos movimentar para que cenas como essa não se tornem comuns.

Para que o direito das crianças sejam preservados.

Para que elas sempre tenham saúde, educação e alimento de qualidade.

Não podemos aceitar que as coisas continuem como estão. Que a desigualdade grite em nossos ouvidos dessa maneira.

Não basta se comover com a cena, é preciso agir, é preciso cobrar dos governantes que eles cuidem de seus cidadãos, é preciso se solidarizar e compartilhar o que se tem com o quem não tem.

View this post on Instagram

8 de abril de 2020 – Campanha doação de alimentos para comunidades carentes de Campo Grande. A felicidade da menina ao receber uma cesta básica, ela abraça e olha detalhadamente tudo que tem dentro. A mãe levou um carrinho de mão para transportar os alimentos. Essa foto nos traz diversas reflexões para fazermos sobre a nossa vida. Uma delas é o ato de reclamar. Enquanto reclamamos, por exemplo, que estamos comendo na janta o mesmo que foi no almoço, há famílias que nem a janta tem ou que muitas vezes precisam escolher qual a refeição do dia é a mais importante para dar aos filhos. Reclame menos e agradeça mais! 🙌🏻 #fotografia #comunidadecarente #olharfotografico #fotodiaadia #aldeiaindigena #photography

A post shared by Ana Palma Assessoria e Imagem (@palmaassessoriaeimagem) on


Instagram Ana Palma

Na publicação feita pela Ana Palma, ela descreve a felicidade da menina em receber a cesta básica. “Ela abraça e olha detalhadamente tudo que tem dentro”, escreveu.

A mãe levou um carrinho de mão para transportar os alimentos. E a menina teve uma reação de se debruçar sobre o carrinho para agradecer.

Palma ainda completa dizendo:

“Essa foto nos traz diversas reflexões para fazermos sobre a nossa vida. Uma delas é o ato de reclamar. Enquanto reclamamos, por exemplo, que estamos comendo na janta o mesmo que foi no almoço, há famílias que nem a janta tem ou que muitas vezes precisam escolher qual a refeição do dia é a mais importante para dar aos filhos. Reclame menos e agradeça mais!”, conclui.

Acredito que além de deixar de reclamar e agradecer a tudo, precisamos sair do sofá e fazer algo para mudar tudo isso!

Parabéns a Campanha de Alimentos de Campo Grande!

Por mais pessoas que ajudam e menos pessoas que reclamam!

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia