“A autoestima da gente vai ao chão mesmo”. Como recuperar a autoestima após a gravidez?

Gabi Barboza

A autoestima da gente vai ao chão mesmo. Como diria minha obstetra, “cada gravidez, é uma gravidez”. Não existe um manual ou regras. Mas talvez a minha experiência te ajude a enfrentar os primeiros três meses de gravidez em relação a como você e sente.

Lembre-se: são nove meses ou menos gestando um filho.

Muitas mulheres tentam e não conseguem e você conseguiu.

Pode até estar assustada ainda com a notícia. Não ter se preparado, estar perdida.

Calma, que tudo se ajeita.

Os hormônios quase que nos enlouquecem. A gente se sente mal mesmo, feia. No mesmo dia vamos do nível 01 ao 10 de humor e isso dá várias idas e vindas. É normal.

Química no cabelo, esquece

Como nos primeiros meses o bebê está sendo formado, a maioria dos médicos não libera química no cabelo. Vai ficar sem tinta, sem progressiva e você vai sobreviver. Lembra da chapinha? Ela está liberada. Mas grávidas têm uma beleza natural bem perceptível, você vai ficar linda sem nem fazer nada.

Máscaras de cabelo

Pode usar máscaras naturais ou fazer banho de brilho em casa. Faça massagem no cabelo todo com o creme. Coloque touca. Lave normalmente. Vai ajudar a diminuir o frizz e deixar o cabelo macio. Daqui a pouco você vai perceber um brilho incrível no cabelo, é a gravidez!

A pele do rosto fica seca

Por isso somos orientadas a beber muita água. Uma amiga formada em estética e com anos e anos de experiência, me ensinou uma coisa. Vou dividir com você: a noite, passe Bepantol no rosto. Essa pomada faz milagres.

Use filtro solar diariamente agora ainda mais. Evita manchas no rosto.

A gente chora por nada mesmo

É normal isso, pois nossos hormônios estão à flor da pele. Uma amiga mãe me disse uma vez que a “gestação era uma TPM de nove meses” e eu tive exatamente essa impressão. O que eu fiz? Chorei tudo que quis chorar. Senti tudo que vinha, aproveitando cada momento.

Se cerque de pessoas que te façam bem

É uma fase onde precisamos ser acolhidas, entendidas, cuidadas, amadas. Muita gente vai vir despejar mil e uma coisas negativas. Te darão dor de cabeça, te irritarão. Esse tipo de gente, você deixa de lado o máximo possível. Prefira a companhia de gente que te faça bem. O bebê sente tudo que você sente.

Espero que essas dicas te ajudem! De verdade! É um momento lindo e desafiador da nossa jornada.

Amei estar grávida e hoje olho pro meu filho e só agradeço a Deus.

Quando vi, já estava na mesa da cesária. Essa mesma amiga mãe me disse “passa muito rápido! E passa mesmo!

Faça muitas fotos do barrigão!”.

E sim, a gravidez voa. Quando a barriga aparece, mal dá tempo de fazer muitas fotos se o bebê vir antes. Então tire muitas!

Quanto antes começar o pré-natal, melhor.

Orientações e acompanhamento médico farão tudo isso ficar mais leve. Há quem romantize, mas afirmo: gravidez não é fácil mesmo. Mas você vai conseguir passar bem por essa experiência!

Se informe sobre gravidez, sobre cada situação que você está passando. Sobre parto. Sobre amamentação. Quanto mais informada você tiver, mais segura você fica. Não deixe pra depois nem coloque o trabalho em primeiro lugar.

Infelizmente, a possibilidade de você ser demitida é grande.

A maioria das organizações no Brasil não admitem a mulher querer ter filhos, engravidar, dar à luz e voltar da licença. Então, tenha o seu bebê como foco da sua vida. Nada além dele importa mais agora, faça todos os exames, todas as ecografias.

E aproveite cada momento! Passa rápido demais! Ah,a autoestima volta, viu?! Fique tranquila, mas se cuide!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Gabi Barboza
É graduanda em Psicologia, tem 32 anos. Como o que faz o mundo dela girar, são as pessoas, trabalha com Recursos Humanos. É mineira, bem casada com um Gaúcho lindo. Mora em Porto Alegre desde 2012. Está sempre lendo e ama escrever. Se sente rica, por ter vários livros em uma estante que é o seu tesouro. Ama se engajar em causas sociais, crê que a única coisa que levamos desse mundo, é o que plantamos. E que as boas obras, são fundamentais.