4 lembretes poderosos para quando você estiver irritada

Gabi Barboza

Espero que leia em momento de calma, para usar quando você estiver irritada. E assim evitar frases como “está louca?”, “essa mulher é maluca!”, “ela surtou de vez!” e outras do mesmo teor. Ficar fora do normal é aceitável e acontece com a gente, mulheres que têm responsabilidades, convivem com pessoas no trabalho, na faculdade, na família, na vizinhança.

Acredito que aquelas que são monges, não se irritam. Mas essas estão um nível acima de nós. Deus abençoe elas e a nós, irritadas às vezes também! Então não se culpe por se irritar. Acredito até que você acorde bem, saia de casa bem feliz e linda para fazer suas funções. E que são as pessoas e os acontecimentos que elas provocam nesse caminho, que te irritam.

Normal! Não se culpe por isso. Muito menos se julgue estar com algum problema psicológico. É normal a gente se irritar, é aceitável. O que não podemos deixar acontecer, são atitudes nossas, impulsionadas por essa irritação que podemos causar arrependimento.

Por isso listei 4 lembretes para quando você estiver irritada:

1. Se conheça a ponto de saber quando está irritada

Não permita que suas atitudes sejam propagadas como uma tempestade quando estiver assim. Saiba perceber que está irritada e aceite que precisa tomar algumas medidas quanto a isso. Pro seu bem mesmo, para não gerar culpa nem ter que “consertar” as coisas depois.

É chato ter mil e uma atitudes movida pela irritação. Machucar pessoas com ofensas, depois sair pedindo desculpas e tentando consertar as coisas. Por mais que a gente ouça após o pedido de desculpas “tudo bem, já passou”, fica a imagem de “maluca, louca que surtou” de alguma forma em relação aquela pessoa.

2. Avise as pessoas ao redor que está irritada e precisa ficar na sua

Isso é como uma luva… Se tiver intimidade suficiente, avise as pessoas que está irritada. Facilita o convívio e elas vão relevar algumas atitudes suas e até o melhor: te deixar em paz. Até porque, são suas atitudes estando irritada que podem estragar os relacionamentos.

Melhor ter o máximo de cuidado possível nessas horas. Quando estamos irritadas, só queremos nos defender. É natural do nosso instinto. Por isso, há a necessidade de medirmos as atitudes.

3. Aquela resposta que você quer dar a pessoa, não dê

Por favor, não faça isso! Quando você estiver irritada, a resposta para alguém, será a pior possível. Carregada de raiva, de ofensa e até pode magoar o outro. Aí depois você pensa que podia ter sido melhor, mais afável. Só que já foi e você ficará se culpando por isso.

Amo o silêncio de quando estamos irritadas, ele é um ótimo alento. Fique o máximo possível em silêncio. Guarde para você comentários, frases, piadinhas… Estando irritada o nosso humor fica sarcástico e as falas ofensivas a ponto de deteriorar nossa personalidade para algumas pessoas.

4. Atitudes tomadas e efetivadas quando você estiver irritada não são recomendáveis

Estando assim, com os ânimos a flor da pele, não tome atitudes. Chore, pois ajuda a aliviar tudo. Por mais que queira fazer algo, terminar uma situação, não termine. O sentimento parceiro para tomar atitudes, é a tristeza. Ela esteve comigo nas melhores decisões.

A irritação é péssima conselheira, a alegria/euforia também é. Por mais que desejos como de mandar que tudo se exploda e sair da situação gritem dentro de você, permaneça onde está e pense com calma depois de tudo.

A irritação vai passar, do mesmo jeito que vem, vai. Você pode fazer com ela passe também. Descubra o que te acalma para combater essa irritação. Um banho quente, dormir, comer algo, um suco de frutas (dizem que maracujá acalma, pra mim nunca funcionou). O que você precisar estar preparada é para não estragar as relações ao seu redor quando estiver irritada.

E não se culpe também por ficar assim. É plausível uma mulher irritada: passamos por situações que mexem com nossos hormônios. A TPM e gravidez são exemplos disso. Como mulheres que têm percepção e autoconhecimento, pro nosso bem mesmo é que precisamos lembrar dessas atitudes que citei.

Claro que esses lembretes não são regras de vida. Mas se foram uteis à você, faça uso constante. Fique bem!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Gabi Barboza
É graduanda em Psicologia, tem 32 anos. Como o que faz o mundo dela girar, são as pessoas, trabalha com Recursos Humanos. É mineira, bem casada com um Gaúcho lindo. Mora em Porto Alegre desde 2012. Está sempre lendo e ama escrever. Se sente rica, por ter vários livros em uma estante que é o seu tesouro. Ama se engajar em causas sociais, crê que a única coisa que levamos desse mundo, é o que plantamos. E que as boas obras, são fundamentais.