Como Dizer a Alguém para Deixar Você em Paz

Resiliência Humana

Como Dizer a Alguém para Deixar Você em Paz em 3 Partes:Pedindo para alguém deixar você em paz com educação. Pedindo para alguém deixar você em paz com firmeza.Sabendo o que fazer se a pessoa não cooperar…

Às vezes, passamos por situações de dor e frustração por causa de alguém e precisamos pedir para essa pessoa nos deixar em paz. Isso não é fácil e nem agradável, independentemente do motivo (se o indivíduo faz bullying, se tem sentimentos por você etc.), mas é melhor se manifestar de uma vez que deixar as coisas piorarem e saírem dos eixos. O mais importante é manter a calma e ser bem direto; se conversar não resolver as coisas, talvez seja hora de envolver os seus amigos, professores ou pais na história.

Parte 1-Pedindo para alguém deixar você em paz com educação

1

Encontre a hora e o local certos para conversar com a pessoa. Não dá para falar com ela em lugares inadequados ou barulhentos. Seja qual for o motivo — se ela tem sentimentos que não são recíprocos ou se só é irritante —, se você se sentir confiante, tente marcar um encontro com ela em um lugar isolado, onde ninguém chegue e atrapalhe. Por fim, a conversa só vai fluir se a pessoa não estiver distraída, ocupada ou estressada.

É legal encontrar o local e a hora certos se você tem uma relação próxima com a pessoa, mas não fique esperando a oportunidade perfeita por muito tempo. Dependendo do caso, é melhor falar de uma vez para que todo mundo consiga superar a situação.

Não tem problema algum em recorrer a um amigo se você se sentir mais confortável com ele por perto. Não se force a ficar a sós com a pessoa se isso não for agradável.

2

Explique à pessoa por que você quer ficar em paz. Quando estiver a sós com ela, seja honesto e franco sobre os seus motivos. Se ela gosta de você, mas o sentimento não é recíproco, seja sincero; se ela é sua vizinha ou colega de sala e gosta de ficar por perto, mesmo quando você não está interessado, deixe isso claro etc. Expresse-se em alto e bom som para ela não confundir as coisas.

Por exemplo: se a pessoa gosta de você, diga “Sinto muito por não gostar de você do mesmo jeito. Eu fico lisonjeado, mas prefiro ficar solteiro”.

Se a pessoa é irritante e sempre quer ficar por perto, diga “Sinto muito, mas eu não tenho interesse em conviver com você. Queria deixar isso claro”.

Se a pessoa faz coisas negativas ou que atrapalham a sua vida — e você até já tentou relevar as situações —, explique isso de forma objetiva.

Ensaie o que você vai falar se tiver medo de ficar nervoso na hora.

3

Mantenha a calma. É normal ficar um pouco incomodado na hora de conversar sobre temas delicados. Contudo, se você quiser se fazer entender, a melhor estratégia é manter a calma e a compostura. Respire fundo e faça uma pausa quando as emoções começarem a ficar à flor da pele. Não perca o controle, ou a pessoa vai ver que gera certo impacto em você.

Transpareça tranquilidade. Não tenha medo de se afastar se precisar respirar fundo para conseguir retomar a conversa.

Se a pessoa ficar irritada e disser coisas maldosas para magoar você, ignore-a. Não se rebaixe ao nível dela; seja superior.

4

Não invente desculpas. Você pode até achar que é melhor inventar desculpas para aliviar a barra, como “Não estou em um momento legal” ou “Eu acho você legal, mas não estou pronto para ter nada sério”, mas só vai dar falsas esperanças à pessoa. Nesses casos, é melhor ser honesto e dizer que não está a fim para ela entender a situação e se afastar sem se sentir humilhada e tão magoada.

É claro que inventar desculpas sempre é mais fácil que ser direto. No entanto, se você agir assim, a pessoa vai entender a situação de um jeito errado e continuar com esperanças.

Se a pessoa for maldosa com você, seja direto: “Eu não quero a sua companhia porque você sempre faz bullying comigo. Não gosto disso e prefiro ficar na minha”.

5

Seja honesto, mas não brutal. Se a pessoa for educada, tente não magoá-la mais do que o necessário. É difícil encontrar um equilíbrio entre passar a mensagem e ser assertivo, mas você tem que deixar claro que não quer ficar perto dela sem apelar para xingamentos ou ofensas. Seja superior. Por fim, lembre-se de que você quer colocar um ponto final na relação (seja qual for a natureza dela), não jogar lenha na fogueira para fazer a pessoa continuar incomodando.

Se a pessoa gosta de você, mas o sentimento não é recíproco, seja sincero sem ter que entrar em detalhes ou ser babaca. Não diga nada como “Eu gosto de mulheres mais altas” ou “Eu acho você irritante”.

Vai ser mais difícil afastar essa pessoa se ela faz parte da família. Nesse caso, diga “Eu queria ter um pouco de privacidade quando saio com os meus amigos. Você está me atrapalhando”.

6

Respeite a pessoa e deixe-a falar. Pode ser que ela precise desabafar sobre a situação, desde que esteja emocionalmente estável e goste mesmo de você. Ouça com atenção, mas sem deixar a situação se arrastar para além de alguns minutos.

Não interrompa a pessoa ou expresse as suas opiniões o tempo todo. Deixe-a terminar de falar, responda de forma educada, e prepare-se para terminar o papo.

7

Veja se a pessoa está entendendo o que você quer. Antes de terminar a conversa, pergunte se ela entendeu por que você quer distância. Diga palavras efetivas e que passem a sua mensagem de maneira clara e direta. Por fim, peça até para ela repetir o que ouviu.
Antes de terminar a conversa, veja se a pessoa entende mesmo que você não quer mais contato.

8

Agradeça à pessoa por aceitar falar com você. Se a conversa fluir bem, termine-a em um tom positivo. Diga que é grato à pessoa por entender os seus motivos. Esse papo provavelmente foi difícil para os dois — e, dependendo do contexto, é melhor tentar encerrar as coisas de forma pacífica. Só não seja gentil demais para não passar a impressão errada.

Mesmo que você não queira agradecer, seja educado para fazer a pessoa entender a situação de verdade.

Parte 2-Pedindo para alguém deixar você em paz com firmeza

1

Peça ajuda se for necessário. Se você estiver muito incomodado com a pessoa e não quiser nem ficar perto dela, recorra a alguns amigos, um irmão mais velho ou até os seus pais ou professores para se sentir seguro e confiante. Caso você tenha receio em relação à própria segurança, não fique a sós com o indivíduo quando for ter a conversa.[1]

Se a pessoa faz bullying com você, peça ajuda aos seus amigos para ficar mais confiante. Tente resolver a situação sozinho antes; se isso não der certo, eles podem fazer a diferença.

Seus amigos ou irmãos podem até ficar a postos para ajudar, mas você tem que tentar se resolver sozinho para mostrar que não depende dos outros.

2

Peça para a pessoa se afastar imediatamente. Se você tiver que ser mais firme, vá direto ao assunto: “Me deixe em paz” ou “Por favor, não fale comigo de agora em diante”. Ninguém gosta de ouvir isso, mas talvez nem dê para aliviar a situação e enrolar.

Encare a pessoa e mostre que você não tem medo. Não olhe para o chão quando for falar, ou vai parecer intimidado.

Fale com calma e clareza e em alto e bom som.

3

Seja direto. Não deixe espaço para dúvidas. Não diga nada como “Vá embora”, “Agora não” ou “Estou ocupado”, e sim frases que expressem a sua vontade de ficar em paz de agora em diante.

Mesmo que não seja legal falar assim, é bem melhor que dar voltas e voltas no assunto sem ser objetivo. Mais uma vez, peça ajuda aos amigos se achar necessário.

Seja bem sucinto ao se manifestar. Fale que quer distância da pessoa em poucas palavras.

Dependendo da situação, você nem precisa explicar os seus motivos — ainda mais se a pessoa pratica bullying ou faz outras coisas desagradáveis.

4

Não aceite as desculpas esfarrapadas da pessoa. Talvez ela tente explicar por que não quer se afastar — ou dizer que achava que estava ajudando ou até que gosta de você, por exemplo. Mesmo assim, se você estiver decidido, deixe claro que não aceita desculpas e não está a fim de debater nem discutir o assunto. Seja bem claro e conciso.

Afaste-se da pessoa se ela começar a praticar bullying com você. Não se sinta obrigado a ouvir nada do tipo.

5

Diga à pessoa que ela vai se encrencar se não cooperar. Comece a falar das consequências dos atos dela se parecer que ela não está entendendo o seu pedido. Diga que você vai falar com os seus pais, os pais dela, os professores, os coordenadores da escola ou até a polícia se necessário. A pessoa precisa entender que esse comportamento é inaceitável.

Quanto mais específico você for, mais a pessoa vai entender. Fale nomes de pessoas certas, como professores ou coordenadores, para ver se ela entende a mensagem. Se você quiser recorrer aos seus pais, diga que vai pegar o celular e ligar para eles nesse mesmo instante. Mostre que já pensou bem na situação e que é melhor ela ceder.

Parte 3 – Sabendo o que fazer se a pessoa não cooperar

1

Converse com os seus pais. Se a pessoa não cooperar, desabafe com a sua família. Diga que está se sentindo ameaçado ou muito incomodado. Mesmo que você fique com um pouco de vergonha — principalmente se ela gostar de você, por exemplo —, eles poderão ajudá-lo a resolver a situação e podem até tomar providências para diminuir o seu contato com o indivíduo.

Seus pais saberão o que fazer para ajudar, além de ficarem tranquilos sabendo que você recorreu aos cuidados deles.

Não enrole. Basta escolher um momento em que eles não estejam com muita pressa; se a situação for muito urgente, não espere nem um segundo.

2

Peça ajuda aos amigos. Eles também são bem úteis nessa situação, não só podem ficar por perto quando você achar que a pessoa está chegando, mas também podem ajudar a afastá-la ou fazê-la parar de agir de forma estranha.

Seus amigos de verdade entenderão a seriedade da situação e apoiarão qualquer decisão sua. Além disso, eles poderão fazer companhia para você se sentir seguro.

A pessoa perderá o interesse se os seus amigos estiverem sempre por perto — seja porque ela gosta de você, seja só para tirar sarro.

Seus amigos também podem ajudá-lo a decidir o que fazer. Se a pessoa faz bullying, eles podem dar dicas de como agir, por exemplo.

3

Não faça fofoca sobre a pessoa. Você vai piorar as coisas se ficar espalhando boatos ou falando que ela não sai de perto. Isso não só pode fazê-la ficar mais irritada ou persistente, mas também passar a impressão de que ela é bem-vinda na sua vida — afinal, quem fala tanto de alguém assim sem querer a pessoa por perto? Evite ao máximo falar do assunto antes de resolvê-lo.
Você pode desabafar com os amigos mais próximos sobre o que está acontecendo e até pedir ajuda e conselhos, mas evite falar do assunto com qualquer pessoa aleatória.

4

Converse com um professor ou coordenador da escola. Se a pessoa insistir e seguir você por todos os cantos, talvez seja hora de envolver alguma autoridade. Diga que a situação saiu do controle e veja que medidas essas figuras podem tomar para garantir a sua segurança. Talvez a pessoa até mude de comportamento quando vir que há adultos envolvidos.

Não fique nervoso, ainda mais se a pessoa cometer bullying. Converse com essas autoridades assim que possível para ver o que pode ser feito.

Se a pessoa realmente pratica atos de intimidação, ela fará ameaças e dirá que você vai se ferrar se contar para algum adulto. Não se preocupe: essas ameaças são infundadas. É muito melhor recorrer a alguém de confiança e se proteger.

5

Mude os seus hábitos e a rotina para evitar a pessoa. Se você tentar de tudo, até envolver as autoridades, e nada der certo, mude a sua rotina para não encontrá-la por um tempo. Não mude radicalmente para se adaptar a ela, mas tome algumas medidas cabíveis para não piorar a situação: comece a pegar outro caminho para os lugares que precisa ir, vá a um cinema diferente, passe a comer em um restaurante novo etc. Volte ao normal quando a pessoa perder o interesse.
Você não precisa mudar tudo, mas talvez valha a pena fazer algumas adaptações para evitar encontros desnecessários.

6

Ignore a pessoa e veja se ela entende a mensagem. Embora essa não seja a forma mais madura de lidar com a situação, você pode ignorar a pessoa se nada mais (conversar, recorrer a terceiros etc.) adiantar. Finja que ela não existe quando se encontrarem na rua e saia de perto quando ela tentar entrar na sua roda de conversa. Tente não fazer cena em espaços públicos etc. para deixar clara a sua intenção.

Se a pessoa notar que o que diz e faz não afeta você e que está sendo ignorada, ela vai perder o interesse, ainda mais se isso acontecer toda vez que vocês se encontrarem.

7

Tenha cuidado. Se a pessoa não deixar você em paz e até fizer ameaças, o mais importante é cuidar da sua segurança. Pode ser até que ela seja emocionalmente instável; nesse caso, proteja-se o tempo todo. Não precisa se trancar em casa por medo de encontrá-la, mas tome as devidas providências para evitar qualquer situação desagradável — mesmo que tenha que recorrer às autoridades.
Não arrisque a sua segurança por causa do orgulho. Se você estiver mesmo em perigo, entre em contato com alguém responsável imediatamente.

Dicas

Defenda a sua integridade. Mostre que não tem medo de enfrentar a situação, mesmo que isso não seja verdade.

Não seja irritante e nem pratique bullying com os outros.

Fale com educação e não xingue os outros para não parecer estúpido.

Tente ser compreensivo se a pessoa estiver passando por maus bocados. Vá com calma e recomende alguém que possa ajudar.

Tente se dar bem com a pessoa. Talvez ela seja uma boa amiga ou você consiga ajudá-la a fazer amizade com os outros.

Você também pode ser direto e honesto: “Eu adoro você, mas não tenho espaço para nada do tipo no momento”.

Não tenha medo de ir direto ao ponto e dizer “Me deixe em paz”.

Se a pessoa ficar interrompendo você enquanto fala, seja direto e diga “Você pode ficar calado e me ouvir?”.

Só peça desculpas se ela ficar ofendida.

Se a pessoa é sua vizinha, não atenda a porta quando ela bater. Se for necessário, diga a ela que quer ficar em paz e peça para voltar outro dia.

Avisos

Nunca recorra à violência ou a ameaças — comportamentos típicos de quem faz bullying.

Denuncie a situação a um adulto de confiança se a pessoa tentar intimidar você ou pegar o que é seu.

Se a pessoa fizer bullying com você, não tente encará-la sozinho. Faça amizade com alguém que possa ajudar.

A pessoa pode entender a mensagem se você enfrentá-la acompanhado de amigos.

Converse com um adulto se estiver receoso. Encontre alguém de confiança e desabafe. Você não está errado em recorrer a alguém quando passa por essas situações.

Fontes e Citações
↑ http://us.reachout.com/facts/factsheet/what-to-do-if-you-are-being-bullied

FONTEWikihow
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS