O dia que ela disse não

Resiliência Humana

Ela sempre estava lá, bastava ele mandar mensagem, palavras doces, dizer sobre como tudo entre eles tinha sido especial e pronto, lá estava ela quebrando a promessa de não mais deixá-lo entrar.

Assim fez várias vezes, sabia onde tocar, o que dizer para que ela novamente acreditasse.

Mas um dia ela disse não…

E não que ela ainda não sentisse algo, ela sentia sim, sentia e muito. Saudade, vontade de estar junto, vontade de tentar arrumar o que entre eles se quebrou. Mas agora, pela primeira vez ela realmente estava pronta para partir. Ela entendeu que nem tudo o que sentimos merece ser entregue, que há coisas tão boas dentro de nós que não valem as pessoas pelas quais sentimos.

Foi como guardar tudo em uma caixa. As lágrimas caiam, ela olhava aquelas imagens de tudo o que tinham vivido e aos poucos ia se despedindo daquilo. Os próximos dias seriam ruins, ela sabia disso, porém, dessa vez ela estava pronta.

O dia que ela disse não para quem não a merecia. Um dia triste em sua vida, mas também foi o dia que ela percebeu o quanto ela merecia mais.

É assim que nascem as melhores mulheres. Aos trancos e barrancos, tropeçando, caindo e levantando. É assim que elas crescem e aprendem que apesar dos pesares, elas podem seguir… e que lá na frente algo melhor há de surgir.

Felipe Sandrin

FONTEFelipe Sandrin
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia