Não espere até o Natal para fazer alguém feliz

Wandy Luz

O espírito natalino desperta nas pessoas uma energia de amor incontestável.

E isso é maravilhoso, porém não deveríamos praticar esse espírito de confraternização, de celebração, de amor, não deveríamos celebrar a vida, todos os dias ?

Nunca vou me conformar com o nosso apego ao calendário humano.

Não é uma crítica, apenas uma consideração.

Independente de crenças e religiões, porque estamos sempre usando uma data como meta para realizarmos sonhos ou sermos melhores ?


Será que não é possível colocar em prática, um pouquinho a cada dia, toda a bondade, generosidade e empatia que existe dentro de nós ?

Não se perca no capitalismo camuflado nessas datas comemorativas.

Não se preocupe tanto com a quantidade de presentes, mas se importe mesmo, com a qualidade da presença que você tem oferecido aos seus amigos, família e amores.

Sim, não adianta só se importar no Natal, comprar um presente legal, e ser relapso no resto do ano.

Não adianta caprichar só na ceia, no banquete, se nos outros dias, você oferece migalhas.

Resumindo, não espere até o Natal para fazer alguém feliz, para se reunir com aqueles que você ama e celebrar a vida. Não espere, não.


Seja hoje, amanhã e depois, sua melhor versão.

Presenteie o mundo diariamente, com sorrisos verdadeiros, com gentileza, com respeito, com educação e com muito, mas muito amor.

Todos os seres humanos com os quais convivemos, merecem o melhor de nós, até aqueles que você acha que não merecem nada.

Afinal só podemos dar, o que transborda em nossa essência, então, celebre sim o Natal, mas não se esqueça que todos os outros dias, entre o ano novo e próximo Natal, também importam.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Wandy Luz
Jornalista, colunista, filha do Universo e amante da liberdade. Um ser humano que se encanta a cada dia mais com os mistérios da vida e suas dimensões. Escrever pra mim é desejar e eu desejo que seu espirito seja livre e a alma plena. Que o sonhar traga esperança e que a dor traga entendimento. Em minha jornada fiz como missão questionar e explorar os mistérios desse segredo que e viver.

COMENTÁRIOS