10 lições que aprendi sobre SONHOS assistindo ao filme “Loja de Unicórnios”

Lana Bella

Você acumula sonhos que não consegue realizar? Não consegue tirá-los do papel? Prefere acreditar que nunca se tornarão realidade? Pois saiba que o pior que pode fazer por si mesmo é desistir dos seus sonhos.

O filme “Loja de Unicórnios” (2017), estrelado e dirigido por Brie Larson, conta também com a participação de Samuel L. Jackson – a mais nova e queridinha dupla de “Capitã Marvel”, que bateu recordes de bilheteria desde a pré-venda nos EUA.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

“Após fracassar na escola de artes e aceitar um emprego entediante num escritório, Kit finalmente tem a chance de realizar seu grande sonho: adotar um unicórnio.”

Com roteiro repleto de reflexões e lições sobre a difícil transição para a vida adulta para quem ainda não consegue acreditar nos próprios sonhos, o foco principal da protagonista é sonhar alto e acreditar em si mesma! Para inspirar os sonhadores, listei abaixo 10 mensagens com palavras-chave que extraí do filme. Bora lá?

1. É preciso coragem para seguir nossos sonhos.

“Não aguento mais ser rejeitada”.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Kit sabe que é diferente. E é impossível deixar de notar isso desde o momento em que ela está numa apresentação da escola de artes e sua pintura extremamente colorida até mesmo ultrapassa as margens do quadro. Mas o medo jamais a impediu de sonhar e tentar.

*Palavras-chave: coragem, força.

2. Apenas sonhar não basta, é preciso acreditar!

“Unicórnios? Era a única coisa que eu sempre quis”.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Quando convidada à Loja de Unicórnios, Kit chega desconfiada e o Vendedor passa a instigar nela novamente o desejo que ela sempre teve desde criança: adotar um unicórnio. Só que há uma condição. Antes que possa alcançar seu sonho, ela precisa em primeiro lugar acreditar verdadeiramente nele! Para isso, o Vendedor também a apresenta a loja toda e até mesmo um fio mágico da crina de um unicórnio. Em outro momento, chega a mostrar um chifre.

*Palavras-chave: desejo, fé.

3. Sonhar, Planejar, Realizar.

“Tomei uma decisão. Vou construir uma casa digna de um unicórnio”.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Ela já acredita que seu sonho é possível. Agora, ela passa a se planejar e agir conforme o necessário para cumprir as tarefas que a levam até seu tão amado unicórnio. Começando por construir um estábulo. Afinal, acreditar também não é o suficiente. É necessário correr atrás!

*Palavras-chave: planejamento, ação.

4. Incentive pessoas e elas lutarão contigo.

“Você consegue”.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Ao iniciar sua jornada a partir da “casa digna de um unicórnio”, Kit conhece Virgil, um auxiliar geral de uma loja de construção. Ele foi recomendado para lidar com o trabalho, mas não acredita que seja capaz. Apesar disso, nossa sonhadora persiste e o convence a ajudá-la. Claro que o rapaz finaliza a tarefa com êxito!

*Palavras-chave: determinação, insistência.

5. A pressa é inimiga da perfeição!

“Vá e nos mostre do que é capaz”.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Kit precisa ter paciência. A cada passo que ela dá rumo ao seu sonho, mais afobada fica para alcançá-lo. O que ela não sabia era que seu maior presente não era chegar lá, mas sim o caminho que deve percorrer até sua conquista. Aos poucos, aprende a dar atenção aos detalhes e se percebe numa linda jornada de autoconhecimento.

*Palavras-chave: paciência, resiliência.

6. Cerque-se de amor e tudo correrá bem.

“Não sei ser adulta. Meus pais acham que sou maluca”.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Sua última tarefa era garantir que o unicórnio teria um lar com muito amor e boas energias. Mas num ambiente familiar conturbado como o dela isso não seria possível. Em vista disso, vai junto à família num acampamento de acolhimento psicológico em busca de respostas para os conflitos que tinham. Nem tudo se resolve por lá, porém com o tempo ela percebe que seus pais não a cobravam nada. Eles apenas desejavam que ela pudesse ser feliz e expressavam da maneira que podiam.

*Palavras-chave: amor, família.

7. Deixe sua marca por onde passar.

“O caminho certo é aquele que te leva até você”.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Ela estava trabalhando como temporária numa agência de relações públicas, tentando se encaixar. Quando a pedem para apresentar um projeto de propaganda para um aspirador de pó, Kit não se contém. Monta a apresentação mais colorida e cheia de glitter que pode! Espalha confetes para todo o lado, se expressa, canta e dança. Não deixa sua essência morrer. É autêntica. Tem sua ideia negada, mas, mesmo assim, sai feliz e de cabeça erguida!

*Palavras-chave: autenticidade, essência.

8. Não se sinta inferior, somos únicos!

“Precisa aprender a se amar”.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Por diversas vezes, Kit se compara a Kevin, um homem adorado pelos pais dela. Bem-sucedido, ocupado, “alguém na vida”. Ao contrário dela, que era um fracasso e desapontamento para os pais. Pelo menos era como ela pensava… Até perceber que pode sim crescer, ser adulta e manter seu olhar inocente sobre a vida; e que isso a tornava única!

*Palavras-chave: comparação, individualidade.

9. Por mais que não acreditem em você, continue.

“A coisa mais adulta que pode fazer é fracassar naquilo que acha importante”.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Chegando ao final da trama, Kit finalmente revela seu grande segredo a Virgil, que obviamente não acredita. Ela o leva à loja para tentar convencê-lo, mas chegando lá tudo se foi. Nessa altura da história, o Vendedor já a havia informado que seu unicórnio estava pronto para recebê-la. Com essa situação, ela também passa a duvidar de seu sonho. Mesmo assim, com uma nova ligação e o estábulo pronto cheio de suas artes, ela decide se arriscar e comparece na loja.

*Palavras-chave: dúvida, apoio.

10. Quando chegar lá, compartilhe!

“Todo mundo precisa de magia na vida, mesmo sendo adulto”.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Sim, o unicórnio era real! E antes de encontrá-lo, o Vendedor tinha dito que havia outra mulher na lista de espera caso não fosse buscá-lo. Para nossa surpresa, ao vê-lo ela discursa sobre o quanto ele era importante para ela quando criança, o abraça e agradece. Então vai embora, deixando que ele seja da outra moça. Afinal, ela provavelmente precisava mais dele. E Virgil, que antes duvidava de tudo, e por isso não pôde ver nada da loja, após perceber o quanto aquilo era real para Kit passa a acreditar também e presencia todo esse momento. Os dois saem juntos caminhando de mãos dadas.

*Palavras-chave: generosidade, compaixão.

Portanto: seja corajoso, acredite, se planeje, incentive, tenha paciência, ame muito, deixe sua marca, seja você, continue, compartilhe… Faça tudo isso e muito mais! Só nunca, jamais, em hipótese alguma deixe de sonhar, okay? {♡}

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

*As imagens e frases não correspondem necessariamente aos momentos exatos descritos em cada tópico.

Lana Bella, Autor em Resiliência Mag

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Lana Bella
Apenas uma jovem adulta de alma intensa, livre, transparente e autêntica - apaixonada por si e por tudo que o mundo ainda possui a me oferecer. Nascida em São Paulo, aos 19 anos luto a cada dia para ser minha melhor versão. Encontrei na escrita uma maneira de organizar meus pensamentos, aquietar meu coração e conhecer a mim mesma. Correndo sempre atrás do sonho de ajudar o próximo a estar bem consigo mesmo em toda sua complexidade do ser e de ser humano.