Você tem uma “alma madura”?

Resiliência Humana

Certamente você já ouviu falar do conceito de “alma madura”. Ele se refere a todas aquelas pessoas que se diferenciam e se destacam dos demais. Podem ter um talento especial para a música, matemática, certas sensibilidades… saiba mais a seguir.

Características de uma alma madura

1- Alto nível de maturidade

Se desde muito jovem você se sente mais velho do que a idade que realmente tem, talvez você seja uma “alma madura”. A maturidade elevada se caracteriza por se sentir mais confortável com pessoas mais velhas, seus pensamentos e questionamentos não são comuns em pessoas da sua idade, e você acredita que não se encaixa no seu grupo de amigos.

2- Pensa demais

Você aproveita qualquer momento para pensar e refletir e analisa profundamente tudo o que acontece na sua vida, tudo o que diz e o que faz. Reflete sobre os prós e os contras das suas ações, tentando entender tudo e encontrar um sentido, sempre baseado na coerência e reflexão.

3- Empatia

Compreende de forma especial o que acontece com os outros. É capaz de se colocar no lugar do outro e entender o que está acontecendo, enquanto os outros não conseguem. Por isso as pessoas confiam em você para contar os seus problemas; sabem que vai escutá-las sem julgamentos.

4- Instinto

Esta característica possui dois aspectos. O primeiro se refere a um certo sentimento que você tem sobre as coisas e que o ajuda a tomar decisões. Ou seja, você percebe quando uma pessoa é confiável ou não, sabe escolher isto e não aquilo… O seu instinto raramente falha.

O outro aspecto do instinto são as habilidades, como por exemplo um instinto desenvolvido naturalmente para a música ou qualquer outra área.

Em um programa chamado X-Factor, que procura novos talentos, compareceu Amira Willighagen. Essa menina cantou a ária “Oh mio babbino caro” com tanta facilidade, naturalidade e fidelidade como tantos outros sopranos, que os jurados não acreditaram e disseram que ela era uma “alma velha”. Também já foram chamados de almas velhas Robert Frost e Eckhart Tolle.

5- Não valorizam a parte material

Elas não rejeitam o material, mas é algo ao qual não dão muita atenção. Preferem desfrutar dos relacionamentos pessoais e das experiências do que comprar ou viver rodeado por coisas de valor. O dinheiro é necessário, mas não é um dos objetivos da sua vida. Elas se contentam com o que têm e sabem poupar.

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR


RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS