Você se sente infeliz? Faça estas 8 perguntas para si mesmo

Resiliência Humana

Po Suely Buriasco

É como diz a música: “… que você descubra que rir é bom, mas que rir de tudo é desespero”. Claro que não estamos alegres sempre; é normal passarmos por momentos infelizes, acontece com todo mundo. O cuidado que temos de ter é de não criar situações que ampliam a nossa tristeza e insatisfação na vida.

Considere as perguntas abaixo e as responda para si mesmo com grande sinceridade:

1. Você tem colocado muita expectativa em outras pessoas?

Desejar que os outros sejam e ajam conforme o que você espera deles é quase sempre fonte de grandes e doloridas decepções. Perceba que o problema não está nos outros, mas em você mesmo que ainda não entendeu que não se pode cobrar do outro o que ele não tem para dar. Cada pessoa é um universo único, conectar-se com outros universos exige compreensão e muito respeito.

2. A opinião dos outros afeta muito você?

Não dá para ser feliz querendo agradar todo mundo, lembre-se que nem o Cristo foi capaz disso. Pessoas que estão sempre preocupadas com o que os outros pensam delas têm grande dificuldade de agir de forma espontânea e tornam-se cada vez mais insatisfeitas.

3. Qual o teor de seus pensamentos?

Cultivar pensamentos negativos e destruidores ligados a crenças limitantes e pessimistas é sempre um ótimo motivo para se sentir infeliz. “Isso não vai dar certo”, “Não adianta tentar”, “Você não é capaz” e “Comigo nada dá certo” são ideias que escravizam a mente em patamares sombrios.

4. Você tem medo do fracasso?

Pessoas inseguras não suportam sequer pensar na possibilidade de fracassar e, por isso, não se arriscam em busca do sucesso. Não compreendem o fracasso como genuína lição e acabam vivendo à margem da vida.

5. Você vive se criticando?

Autocrítica é fundamental para o progresso em todas as áreas da vida porque instiga a pessoa a avaliar melhor suas atitudes e o que pode fazer para melhorá-las. Mas quando passa a ser depreciativa deixa de cumprir um papel positivo e mergulha a pessoa em sentimentos de grande tristeza.

6. Você diz “sim” quando quer dizer “não”?

Aceitar o inaceitável causa grande transtorno, ninguém pode se sentir feliz quando corrompe sua autenticidade, crenças e valores.

7. Prefere adiar atitudes?

Procrastinar é sempre ampliar problemas e cultivar sofrimento. Adiar decisões e atitudes não só atrasa as soluções, como alonga o período e o teor do sofrimento. A pessoa se sente desmotivada e insatisfeita com a vida.

8. Você tem cuidado da pessoa mais importante da sua vida?

Essa é a grande questão a ser respondida, porque se você não cuida de si mesmo, não tem condições de cuidar de mais ninguém. Baixa autoestima destrói qualquer possibilidade de se buscar a felicidade, até porque a pessoa não se sente merecedora. Portanto, cuidar da saúde física e emocional é essencial.

Se você não está satisfeito com a sua vida e se sente cada vez mais infeliz, aproveite essas reflexões para detectar o que é preciso mudar e aja o mais rápido possível.

FONTEFamília.com
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana

Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia


COMENTÁRIOS