Você pratica o amor ou o apego?

Iandê Albuquerque

Quando você acredita que está realmente amando alguém, você quer que o outro seja feliz independente de estar com você, ou só consegue desejar que o outro seja feliz enquanto está do teu lado? Quando você fala por aí que está amando alguém, você entende que ninguém é perfeito, que o outro vai te decepcionar em algum momento da vida, que as pessoas são livres e que por isso, a qualquer momento podem desejar ir embora? Ou você projeta uma perfeição inexistente em alguém pra corresponder as suas expectativas? Ou você deposita a tua felicidade nas mãos de alguém, achando que o outro não tem o direito de ir embora da sua vida, porque sem ele você não consegue mais ser feliz?

Praticar o amor não é achar que o outro te deve algo, é amar sem medida alguém que você se sinta seguro pra ser quem você é. O amor é um sentimento genuíno e natural, e praticá-lo é doar-se por completo, é não ser egoísta pensando só em si mesmo, amor é abrir o peito e viver sem medo. Praticar o amor tem muito mais a ver com doar o que você tem de mais bonito e inteiro, é saber onde estar entregando o seu amor e em qual terreno você está plantando o seu sentimento, porque amor precisa ser reciproco, você não tem que implorar por atenção, por uma ligação, você não precisa pedir ao outro que apareça, que te enxergue ou que te tolere com os seus medos mais toscos, suas manias mais irritantes e seus planos mirabolantes. Praticar o amor não é se moldar num mundo que não te pertence, é perceber que o mundo do outro muitas vezes será diferente do teu e estar pronto pra somar.

Quando você se apega, você não consegue pensar na possibilidade de fazer certas coisas sem o outro, você acaba colocando o outro como uma necessidade na tua vida pra completar a sua felicidade. Você não consegue enxergar que viver momentos sozinho, pode sim, torná-los tão memoráveis quanto vivê-los com o outro.

Quando você ama, você quer ficar mas ainda assim consegue entender quando não existem mais motivos pra permanecer. Quando você ama, você tem vontade de continuar, você consegue ter forças pra continuar uma relação que você acredita, mas precisa estar ciente de que amar não é estagnar-se, amar não é estacionar o teu peito em algo que não te faz mais bem, não é ancorar a tua alma em mares rasos, não é aterrizar em um corpo que não te deixar voar de novo.

Quando você se apega, você não consegue pensar em ir embora mesmo que as coisas estejam péssimas, você pensa em continuar porque acredita que o teu amor é maior que tudo, inclusive, maior que as suas dores e desconfortos que alguém possa te causar.

Você acredita que ir embora pode ser uma péssima opção mesmo que a vida te esfregue na cara que você não precisa passar por aquilo, mesmo que o tempo te mostre que ele corre depressa e você só está o perdendo insistindo em ficar com alguém que não te trata bem.

Praticar o amor têm muito mais a ver com se sentir preenchido por si mesmo e ficar com o outro apenas pra aprender, ensinar e apreciar o que ele possui de mais sensível e interessante, e não esperar que o outro preencha espaços que você não consegue preencher sozinho.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Iandê Albuquerque
Sou recifense, 24 anos, apaixonado por cafés, seriados e filmes, mas amo cervejas e novelas se houver um bom motivo pra isso. Além de escrever em meu blog pessoal e por aqui, escrevo também no blog da Isabela Freitas, sou colunista do Superela e lancei o meu primeiro livro em Novembro de 2014 pela Editora Penalux. .

COMENTÁRIOS