Vida consciente

O mestre diz:

Viva com atenção e você não cairá na armadilha.

Viva inconscientemente, e em cada passo você será apanhado. Sua vida se torna cada vez mais aprisionada.

O mestre tem a sua observação: ele diz que ninguém mais é responsável, a não ser você mesmo.

Esse é o seu tesouro mais precioso. O que quer que ele faça, ele o faz com atenção total. Tudo o que você faz você faz quase mecanicamente. Você terá que desautomatizar-se. Isso é tudo o que a meditação faz; ela é um processo de desautomatização.

Você se tornou automático. Você está dirigindo o carro falando no celular, fumando um cigarro, falando com um amigo e, ainda, com mil e um pensamentos na cabeça. Essa é a causa de 60% dos acidentes de carro. Mais pessoas morrem em acidentes de carro a cada ano, do que em guerras mundiais. Hittler não matou tanta gente como os que morrem a cada ano em acidentes de carro. As estatísticas apontam três milhões e oitocentas mil mortes por acidentes de trânsito, no mundo, por ano.

Mas o que você pode fazer? Esse é todo o seu modo de vida; é assim que você vive. Você come e continua se empanturrando. Você não dá nenhuma atenção ao que está comendo. Você faz amor com sua mulher ou com seu marido; Você sequer vê o rosto da mulher. Você se tornou muito insensível. Você simplesmente segue movendo-se através de gestos vazios, sem nenhum significado. Eles não podem ter qualquer significado – a menos que você esteja totalmente alerta.

É a luz que torna as coisas preciosas, extraordinárias. Assim, pequenas coisas deixam de ser pequenas. Quando um homem com Plena Atenção, com sensibilidade, com amor, toca uma pedra comum na praia, essa pedra torna-se um diamante. E se você encontra um diamante em seu estado inconsciente, é somente uma pedra comum, ou nem isso.

Sua vida terá tanta profundeza, tanto sentido, quanto você tenha consciência.

Agora as pessoas estão indagando mundo afora: “Qual o sentido da vida”? Naturalmente que o sentido está perdido porque você perdeu o caminho para encontrar o sentido. E o caminho é a consciência. É o seu mais precioso tesouro. Ele nunca se entrega ao desejo.

O que Buda quer dizer com desejo?

Desejo significa toda a sua mente; desejo significa não estar aqui e agora; desejo quer dizer movendo-se em algum lugar no futuro que ainda não é; desejo significa mil e um modos de fugir do presente; desejo é equivalente a mente.

Na terminologia de Buda, desejo é mente. E desejo também é tempo. Quando digo que desejo também é tempo, não me refiro ao tempo do relógio, refiro-me ao tempo psicológico.

Como você cria futuro na sua mente? É pelo desejar. Você quer fazer alguma coisa amanhã. Você acaba criando o amanhã, do contrário, amanhã ainda não existe em lugar nenhum.

O amanhã ainda não chegou. Mas você quer fazer algo amanhã, e porque você quer fazer algo amanhã, você cria um amanhã psicológico. E as pessoas vão criando anos adiante, vidas adiante. Elas ficam até mesmos pensando no que fazer após a vida, depois de morrer. Elas se preparam até mesmo para isso.

E essas pessoas são tidas como religiosas. Elas não são religiosas de jeito nenhum. O desejo lhe afasta do aqui e agora. E o aqui e agora é a única realidade; daí Buda dizer que ele nunca está no desejo. Ele nunca se moveu para o futuro. Ele vive no presente. Viver no futuro é viver uma vida falas.

O homem que vive no futuro vive uma vida falsa

Ele realmente não vive, apenas finge viver. Ele anseia viver, deseja viver, mas ele nunca vive; e o amanhã nunca chega – é sempre hoje. E o que quer que venha é sempre aqui e agora.

O homem que deseja; o homem que vive no futuro, não sabe como viver aqui e agora. Ele só sabe como fugir do aqui e agora. E o meio para fugir é chamado Desejo.

Essa é a palavra de Buda. Essa é a fuga do presente; do real para o irreal.

Meditação significa sair fora do desejo, sair fora dos pensamentos, sair fora da mente. Meditar quer dizer relaxar no momento presente.

Meditação não é uma fuga da vida. Desejar é fugir da vida.

Um Buda nunca se entrega ao desejo; ele medita. Ele traz a si mesmo repetidamente para o presente.

COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS